Fale Conosco

25 de julho de 2012

Degustação da merenda escolar é destaque na 2ª Semana de Agricultura da Paraíba



salao de agricultura stande de educacao foto kleide teixeira 8 Foto: Kleide Teixeira/Secom-PB

A Secretaria de Estado da Educação (SEE), por meio da 1ª Regional de Educação (GRE), está participando da 2ª Semana da Agricultura da Paraíba com um estande informativo sobre os benefícios dos alimentos produzidos pela agricultura familiar, que estão inseridos no cardápio da merenda escolar.

O objetivo da ação é apresentar aos produtores e a sociedade em geral as diversas melhorias desenvolvidas na alimentação dos estudantes. A atividade é fruto da parceria entre as Secretarias de Educação e Agricultura do Estado, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

No local estão sendo divulgadas informações sobre a qualidade da merenda escolar, acompanhados da degustação dos principais pratos oferecidos aos estudantes. O público também está tendo acesso às receitas produzidas com alimentos dos programas, e a exposição dos cardápios desenvolvidos com os produtos adquiridos junto à agricultura familiar.

“Essa atividade tem o intuito de fazer com que a população conheça um pouco mais sobre a alimentação nas escolas do Estado, comprovando a qualidade dos alimentos produzidos pela agricultura familiar paraibana, o que também acaba movimentando e incentivando a produção rural na Paraíba.”, disse o gerente operacional de Assistência ao Estudante da Secretaria da Educação Ângelo Rofran Saldanha.

De acordo com a nutricionista Kaline Barreto, esses alimentos possuem um elevado valor nutricional, por serem considerados produtos totalmente naturais, ricos em nutrientes essenciais como vitaminas, minerais, fibras e carboidratos. Apesar dos benefícios dessas refeições, existe uma preocupação com os incentivos para esse tipo de alimentação, pois atualmente o consumo de produtos industrializados é considerado muito alto no cardápio diário das famílias.

“Nosso trabalho é construído através de uma busca pela harmonia dos pratos, criando receitas para atrair os estudantes, porque os mais novos apresentam certa resistência aos alimentos na forma mais tradicional. As frutas, por exemplo, são mais aceitas em forma de sucos e pouco consumidas da maneira tradicional”, afirmou Kaline Barreto.

Outro artifício encontrado pela direção das escolas são as palestras voltadas para a educação alimentar, com o objetivo de esclarecer os benefícios e conscientizar os alunos sobre a importância de uma alimentação balanceada.

Recursos – O Pnae e o PAA recebem atualmente 30% da receita da Educação, destinada para a compra de produtos produzidos pela agricultura familiar. Neste ano já foram investidos R$ 1,1 milhão na aquisição de alimentos para as 805 escolas da rede estadual de ensino. A verba é viabilizada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e atualmente beneficia 2.400 agricultores de base familiar de todo Estado.

Nota Fiscal – O lançamento do novo sistema da “Nota fiscal do produtor Rural para Órgão Público” também irá facilitar o trabalho dos produtores, que muitas vezes precisam se deslocar a coletorias em outros municípios para emitir as notas.

O programa será lançando na tarde desta quarta-feira (25) também como parte das atividades da 2ª Feira de Agricultura da Paraíba. O sistema irá acabar com esses antigos problemas, pois de qualquer local com acesso à internet o agricultor poderá inserir e emitir as notas através do projeto.