Fale Conosco

13 de agosto de 2013

Defensores participam de capacitação sobre atendimento a usuários de drogas



Defensores públicos, juízes e promotores da Paraíba participam, nesta quinta (15) e sexta-feira (16), em João Pessoa, da Oficina de Sensibilização para o Trabalho Intersetorial na Atenção à Questão da Droga. O curso segue orientação do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), que determina como ações estruturantes da prevenção do uso e atenção aos usuários, a qualificação dos profissionais para lidar com os desafios que envolvem este problema social.

O evento começa na quinta-feira, às 9h30, no Hotel Tambaú, com o Seminário de Abertura dos Cursos, quando a professora do Instituto de Psicologia da UNB, Fátima Sudbrack, ministra a “Conferência Intersetorial nas ações de Prevenção, Cuidado e Autoridade: Pressupostos Teóricos e Prática”. Em seguida, os participantes se reunirão em grupos e, às 18h, o secretário nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, defensor público Vitore Maximiano, fará a conferência de abertura.

A Defensoria Pública do Estado da Paraíba vai participar do curso com 20 defensores inscritos. Na sexta-feira, a oficina tem início às 8h30, na sede da Escola Superior da Magistratura (Esma), que fica no Altiplano Cabo Branco, com a palestra “A Interface entre Políticas sobre Drogas/Trabalho/Penas e Medidas Alternativas”, ministrada pelo secretário Vitore Maximiano. O restante do dia segue com várias palestras preferidas pelo promotor de Justiça do Paraná, Murillo Digiácomo, e a professora do Programa de Psicologia da Universidade Católica de Brasília, Maria Aparecida Penso.

O Centro Regional de Referência para Formação Permanente de Profissionais da Rede de Atenção aos Usuários de Crack e outras Drogas (CRR/IFPB) formou, no período de 2010/2011, 350 profissionais da rede SUS em toda a Paraíba em parceria com o Governo do Estado e prefeituras. Os cursos nas modalidades presenciais e à distância visam garantir a eficácia e efetividade das ações nas áreas de prevenção do uso, tratamento, reinserção social, redução de danos e repressão ao tráfico de drogas.