João Pessoa
Feed de Notícias

De julho até agora, 40 mil consultas oftalmológicas foram realizadas em 80 municípios

quarta-feira, 23 de setembro de 2009 - 17:06 - Fotos: 

O Projeto Olhar Brasil, que oferece consultas oftalmológicas e óculos de grau para alunos do Brasil Alfabetizado, chega nesta quinta-feira (24) aos municípios paraibanos de Gurinhém e Caldas Brandão, onde devem ser atendidos mais de 1.200 estudantes. Do início de julho até agora, foram realizadas cerca de 40 mil consultas em 80 municípios paraibanos. A meta da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é atender, até o final do próximo mês, 116.486 alunos em 204 municípios paraibanos.

Nestas quinta e sexta-feira (24 e 25), o atendimento em Gurinhém – onde existem 1.038 alunos no Brasil Alfabetizado – começa a partir das 7h30 na sede do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), que fica em frente à Câmara de Vereadores local. Na tarde de sexta-feira, serão atendidos os 204 alunos do município de Caldas Brandão (Cajá), na unidade mista de saúde.

No sábado (26) e domingo (27), será a vez dos 502 alunos de Catolé do Rocha terem acesso aos exames. O atendimento ocorrerá na sede da 8ª Gerência Regional de Saúde. Na segunda-feira (28), o atendimento acontecerá em Ingá, a partir das 7h30, na policlínica que fica na Secretaria de Saúde do município. À tarde, as consultas atendem Itatuba, no Centro de Atividades da Prefeitura.

O exame – O projeto do Governo Federal está sendo executado pela Gerência Executiva da Atenção Básica da SES, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado e os municípios beneficiados. Durante as consultas, o oftalmologista verifica se o estudante tem distúrbios de visão, como miopia, astigmatismo e hipermetropia. Quando há a indicação de óculos de grau, o aluno escolhe o modelo no mesmo dia, com a ajuda de técnicos ópticos. Estão sendo disponibilizados mais de 20 modelos e o prazo para a entrega dos óculos é de, no máximo, 90 dias.

Se além de problemas de visão relacionados à refração (formação da imagem na retina), forem diagnosticadas outras patologias que exijam mais do que o uso de óculos de grau (como glaucoma, catarata e pterígio), os pacientes são encaminhados às unidades básicas de saúde de seus municípios, que viabilizam o tratamento indicado. 

As consultas não precisam ser marcadas e cada professor se responsabiliza em levar os seus alunos para o atendimento no dia programado pela SES e pela Secretaria Municipal de Saúde. Os exames são feitos em uma unidade móvel oftalmológica, nas unidades de saúde da família, consultórios ou escolas, dependendo da estrutura encontrada no município.

‘Cartão SUS’ – Todas as consultas são supervisionadas por profissionais da Gerência Executiva da Atenção Básica e do Núcleo de Atenção à Saúde Visual da SES. Durante o atendimento, os alunos que ainda sem o Cartão Nacional de Saúde ou ‘Cartão SUS’ podem aproveitar para fazer o documento, apresentado os documentos pessoais e um comprovante de residência.

O Olhar Brasil foi lançado no dia 15 de junho deste ano pelo governador José Maranhão e os secretários da Saúde, José Maria de França, e da Educação, Sales Gaudêncio. A Paraíba foi o quarto estado brasileiro a iniciar a execução do projeto.

Da Assessoria de Imprensa da SES-PB