Fale Conosco

8 de abril de 2014

Custo de vida sobe 1,12% em João Pessoa no mês de março, segundo Ideme



O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade de João Pessoa apresentou um acréscimo de 1,12% nos preços médios de produtos e serviços, segundo estudos do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme). Com esse resultado, o custo de vida já acumula uma alta de 8,78% nos últimos 12 meses e 2,26% no ano. Dos sete grupos que compõem a pesquisa, apenas um registrou decréscimo: Saúde, – 0,26%.

A queda de preços médios registrada no grupo Saúde e Cuidados Pessoais, na capital paraibana, foi identificada nos seguintes itens: óculos e lentes (5,94%) e higiene e cuidados pessoais (1,11%). Mesmo apresentando deflação, o grupo ainda registrou aumento de preços médios nos produtos farmacêuticos (0,95%) e serviços médicos (0,35%).

O grupo Alimentação registrou acréscimo de 0,63%, sendo impulsionado, principalmente, pelos óleos e gorduras (8,32%), hortaliças e verduras (7,44%), sal e condimentos (7,19%), açúcares e derivados (6,22%), cereais (3,13%), carnes frescas, vísceras (2,58%) e frutas (2,55%). Enquanto que as variações negativas foram identificadas em produtos como: pescados (8,32%), tubérculos e raízes (7,27%), farinhas, féculas e massas (4,40%) e leite e derivados (0,40%).

Nos demais grupos, que compõem o estudo desenvolvido pelo Ideme sobre o IPC em João Pessoa, todos os desempenhos foram positivos no mês de março, com variações de preços médios nos produtos de serviços em torno de 0,24% a 4,45%. O grupo Transporte e Comunicação apresentou acréscimo de 4,45%; Vestuário de 2,03%; Serviços Pessoais de 1,17%, e Habitação com alta de 0,57%.

Levando-se em consideração apenas os reajustes individuais, os produtos cujos preços mais aumentaram em março foram: lente (42,42%), camisa de criança (41,06%), batata inglesa (33,56%), sapato de mulher (29,70%), cortinas (27,35%), joias (24,79%), tênis de homem (23,02%), armação de óculos (18,69%), relógio (18,13%), queijo do reino (18,07%), móveis de sala de jantar (15,73%), rádio (15,74%), charque de 2ª (15,34%), calcinha de criança (14,87%), sapato de homem (14,80%), limão (14,29%), toucinho (14,26%), bota para homem (13,31%), alface (12,46%), pneus e câmaras (12,16%), feijão (12,07%), goiabada (11,74%), reparos e conserto (11,62%), iogurte (11,55%), cebola (11,33%) e colorau (10,67%).