Fale Conosco

10 de julho de 2012

Custo de vida em João Pessoa sobe menos em junho, segundo Ideme



A inflação em João Pessoa desacelerou no mês de junho, com o registro de uma leve alta no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de 0,04%, segundo os cálculos do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), divulgado nesta terça-feira (10). Com esse resultado, o acumulado no ano ficou em 2,53% e nos últimos doze meses em 5,50%.

Os grupos que contribuíram para a desaceleração foram Transporte e Comunicação (-4,22%), Vestuário (-0,84%) e Serviços Pessoais (-0,31%).

A taxa do mês de junho representa um recuo em relação aos primeiros meses do ano, a exemplo de maio, que teve alta de 0,97%, e abril (0,24%). Os percentuais podem ser conferidos no site do Ideme (www.ideme.pb.gov.br).

O grupo Alimentação registrou acréscimo de 2,18% neste mês de junho/12. As variações positivas mais significativas ocorreram nos itens: tubérculos e raízes leguminosas (5,95%), frutas (5,52%), pescado (2,35%), cereais (2,24%), farinhas, féculas e massas (2,17%), alimentação fora do domicílio (2,14%), carnes e peixes industrializados (0,85%), panificados (0,75%),  bebidas não alcoólicas (0,61%),  leite e derivados (0,27%) e sal e condimentos (0,25%). As quedas de preços médios registradas no grupo ocorreram nos itens: hortaliças e verduras (4,57%), aves e ovos (2,96%), enlatados e conservas (1,15%) e carnes frescas e vísceras (0,93%).

Já o grupo Saúde e Cuidados Pessoais apresentou variação positiva de 1,98%, verificada nos itens: óculos e lentes (4,05%) e higiene e serviços pessoais (3,89%).

Os Artigos de Residência, por sua vez, sofreram acréscimo de 0,71%, influenciado pelo aumento de preços médios verificado nos itens:  TV e som (3,01%), eletrodomésticos e equipamentos (1,91%) e móveis (1,63%); enquanto Habitação registrou aumento de 0,39%, com acréscimo de preços nos itens: artigos de limpeza (2,21%) e reparos (0,61%).

Levando-se em consideração apenas os reajustes individuais, os produtos/serviços cujos preços mais aumentaram em junho foram: passagem aérea (21,22%), cueca (12,56%), chuchu (10,64%), louças (10,55%), molho para macarrão (9,39%), presunto (8,06%), feijão verde (7,96%), alface (7,77%), mocotó de porco (7,13%), pimentão (7,02%), móveis de sala de jantar (7,18%), gasolina (6,88%).