João Pessoa
Feed de Notícias

Curso promove formação para Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 - 16:56 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Educação (SEE), em ação conjunta com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), está realizando, entre os dias 10 e 14 de novembro, na Pró-Reitoria de Graduação da UFPB, o Curso de Formação dos Formadores Regionais da II Etapa do Pacto Nacional Pelo Fortalecimento do Ensino Médio.

Os 16 formadores das 14 Gerências Regionais presentes estão sendo preparados para formar 312 orientadores de estudo, que por sua vez formarão 4.500 professores da rede estadual. O processo apresenta como fio condutor das três etapas de formação a temática “Sujeitos do Ensino Médio e Formação Humana Integral”. Neste segundo momento, os professores e gestores discutirão sobre a Organização do trabalho pedagógico no Ensino Médio, as Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Matemática.

O coordenador adjunto do Pacto na Paraíba, Geraldo Dantas, deu as boas-vindas aos professores e falou do entusiasmo em iniciar esta segunda etapa, tendo em vista o sucesso e a qualidade da primeira etapa. Dentre os objetivos da formação estão: promover a melhoria da qualidade do Ensino Médio, ampliar os espaços de formação de todos os profissionais envolvidos nesta etapa da educação básica, desencadear um movimento de reflexão sobre as práticas curriculares que desenvolvem nas escolas, fomentar o desenvolvimento de práticas educativas efetivas com foco na formação humana integral, conforme apontado nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

A formadora da UFPB, Marilene Salgueiro, revelou que somos um dos poucos Estados que conseguiu finalizar com qualidade a primeira etapa da formação. “Queremos ter certeza que o redesenho curricular do Ensino Médio na Paraíba seja feito, garantindo assim que nossos alunos tenham acesso à universidade”, enfatizou.

Já a professora cursista Anilma, da 14ª GRE, lembrou que a primeira etapa foi muito positiva, porque “os professores sequer pensavam sobre currículo, projeto político pedagógico, era cada um por si, mas eles começaram a entender que somos um grupo lutando por uma escola de qualidade”, contou.

O Pacto Nacional Pelo Fortalecimento do Ensino Médio é a articulação entre os Governos Federal e Estadual na formulação e implantação de políticas para elevar o padrão de qualidade do Ensino Médio brasileiro, orientado pela perspectiva de inclusão de todos que a ele tem direito. Duas ações estratégicas estão articuladas: o redesenho curricular, em desenvolvimento nas escolas por meio do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), e a Formação Continuada de professores do Ensino Médio.

O desenho da formação continuada expressa as discussões realizadas nas diversas instituições de ensino, secretarias, conselhos, fóruns e movimentos sociais e o amadurecimento do país com vistas ao compromisso com uma Educação Básica plena, formada pela universalização do atendimento dos 15 aos 17 anos e a adequação idade ano escolar, além da ampliação da jornada para o Ensino Médio Integral, o redesenho curricular nacional, a garantia da formação dos professores e demais profissionais da escola, o suprimento da carência de professores em disciplinas (matemática, física, química e inglês) e regiões específicas, a ampliação e estímulo do Ensino Médio diurno, a ampliação e adequação da rede física escolar, da oferta de educação profissional integrada e a universalização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).