João Pessoa
Feed de Notícias

Cultura de paz nas escolas é tema de encontro de educadores em João Pessoa

segunda-feira, 4 de março de 2013 - 15:52 - Fotos: 

Aproximadamente 200 educadores, entre diretores, coordenadores pedagógicos, professores comunitários e coordenadores do Programa Mais Educação participam, nesta segunda-feira (4), do Encontro de Sensibilização e Formação Inicial para uma Cultura de Paz: Educação Emocional e Social. O evento acontece no Hotel Netuanah, no Bairro do Cabo Branco em João Pessoa, e é promovido pela Secretaria da Educação (SEE), por meio da Gerência de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Geeief). A abertura ocorreu com a apresentação do “Bolero de Ravel”, executado pelo saxofonista Jurady do Sax.

De acordo com a gerente da Geeief Aparecida Uchoa, a proposta de Cultura de Paz: Educação Emocional e Social tem como objetivo melhorar a convivência na escola, reduzir a violência e contribuir para o aumento dos índices de aprendizagem. “Estão participando do encontro educadores de 64 escolas que trabalham com o Mais Educação no Estado”, explicou.

O professor João Roberto de Araújo, fundador e orientador do Sistema de Educação Liga Pela Paz foi o palestrante do encontro. Segundo ele, a  Educação para a Paz/Educação Emocional e Social  é desenvolvida pela Inteligência Relacional por meio da Liga Pela Paz, metodologia focada na disseminação dos conceitos de cultura de paz e não violência para educadores e educandos do ensino fundamental.

Ele ressaltou que, para a criança que frequenta uma escola em tempo integral, é imprescindível a inclusão de conteúdos sobre diálogo, cooperação, diversidade e negociação de conflitos. “A Educação negligenciou e não valorizou as emoções do conhecimento”, avaliou o professor João Roberto.

A metodologia Liga pela Paz já foi implantada em escolas públicas de mais de 130 municípios do país, abrangendo 19 Estados. Milhares de crianças estão recebendo, regular e sistematicamente, aulas de cultura de paz e não violência.

O Programa Mais Educação (escola em tempo integral), funciona na Paraíba em 471 escolas e a patir do segundo semestre passará para mais 131, no total de 602. Destas escolas, algumas optaram por trabalhar dentro da Educação em Direitos Humanos com a Cultura de Paz. A expectativa é que essa ação fortaleça o Projeto de Enfrentamento à Violência nas Escolas desenvolvido pelo Governo do Estado.