João Pessoa
Feed de Notícias

Crochê inova e é recorde de vendas no Salão de Artesanato da Paraíba

terça-feira, 23 de dezembro de 2014 - 18:00 - Fotos:  Walter Rafael / Secom-PB

Linhas e agulhas são apenas dois elementos que unidos à criatividade e habilidade das mãos de 126 crocheteiras fizeram surgir uma infinidade de peças tradicionais e modernas que têm chamado a atenção dos visitantes durante o 21º Salão de Artesanato da Paraíba. O evento fica aberto ao público até 25 de janeiro, no horário das 15h às 22h, na orla do Cabo Branco, em João Pessoa.

Sob a coordenação da primeira-dama do Estado, jornalista Pâmela Bório, e da gestora Lu Maia, as artesãs participaram de capacitações durante todo o ano com o designer têxtil internacional Renato Imbroisi, que auxiliou no aperfeiçoamento, inovação e qualidade das peças. “Todos os artesãos têm seus trabalhos analisados criteriosamente porque queremos mostrar o que temos de melhor aos nossos conterrâneos e aos turistas. Aqui conseguimos representar o trabalho de 2.230 artesãos de 72 municípios do Litoral ao Sertão do Estado. Por isso, pretendemos realizar pesquisas para detectar novos e talentosos artesãos que ainda estão no anonimato”, disse Lu Maia.

Ela ressaltou que a expectativa de vendas para esta edição é de R$ 2 milhões em vendas. “Estamos rumo a este objetivo, pois apenas na noite de abertura, em algumas horas, conseguimos faturar cerca de R$ 8 mil reais”, comemorou.

A artesã Citia Roseane, natural de Bananeiras, já conseguiu sentir no bolso o aumento das vendas com a valorização de sua tipologia, o crochê. “Trabalho com linhas há 25 anos e nunca dava valor. Até que um dia precisei e fiz dele o meu ofício. Hoje só tenho a agradecer, principalmente ao Salão, que é uma vitrine que nos permite fazer clientes e atender a encomendas o ano inteiro para vários lugares do país. Sem contar que o crochê está em alta neste verão. A escolha do tema foi certo”, agradeceu a artesã, que possui peças ainda do tempo que aprendeu a arte com sua avó e até hoje não saíram de moda. As peças variam de R$ 150,00 até R$ 1.500,00.

O casal de Maceió, Ricardo e Rossana, sempre que podem visitam João Pessoa durante as férias e o Salão já se tornou um atrativo turístico nos meses de dezembro e janeiro. “A cada ano nos surpreendemos com a escolha das tipologias homenageadas e com a valorização que o Governo da Paraíba concede ao artesanato. Difícil de encontrar isto nos outros lugares, pois vemos que são totalmente capacitados e mantêm a preservação da cultura genuinamente paraibana. Somos tão fiéis ao Salão que muitos artesãos já se tornaram nossos amigos”, relatou a turista.

O Salão dos Mestres, situado na entrada do evento, reúne uma série de peças trabalhadas, principalmente de vestuários, mas um crochê, em especial, tem atraído os olhares curiosos dos visitantes. A apresentação do presépio natalino de onze peças com os três reis magos, Maria, José, o menino Jesus, anjo, pastor e alguns animais da época. O trabalho durou apenas dois meses para ser confeccionado pela artesã Lenilda Leal.

“Comecei a fazer crochê como terapia ocupacional indicada pelo meu médico. Fazia e desfazia. Até que um dia fiz um lindo anjo e não tive coragem de desmanchar. Comecei a imaginar onde poderia encaixá-lo e, logo, me lembrei do presépio e fui impulsionada a fazer todas as outras peças. Hoje virou minha marca registrada, trabalho com encomendas para todo o Brasil e exterior”, comentou a artesã que também passou a fazer outras peças de cunho religioso como a Santa Ceia.

O Salão é uma realização do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), sob a coordenação da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico com o apoio do Sebrae-PB e Programa de Artesanato Brasileiro (PAB).