João Pessoa
Feed de Notícias

Crimes homofóbicos são tema de reunião com representantes do movimento LGBT

terça-feira, 26 de abril de 2011 - 17:49 - Fotos: 

O secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, recebeu na manhã desta terça-feira (26) representantes do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis). A reunião aconteceu na sede da secretaria, no bairro de Mangabeira, na Capital. Na pauta, o andamento do inquérito que investiga o assassinato da travesti Inete, registrada com o nome de Daniel de Oliveira Felipe, 24 anos. O crime aconteceu no dia 15 de abril deste ano, em Campina Grande. Inete foi morta a golpes da faca.

O encontro contou também com as presenças da secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Lucena; da vereadora de João Pessoa, Sandra Marrocos; do delegado Geral de Polícia Civil, Werginaud Vaz; da delegada de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) de Campina Grande, Cassandra Duarte, e da delegada titular da Delegacia Especializada contra Crimes Homofóbicos da Capital, Desirée Vasconcelos.

A delegada Cassandra Duarte, que preside as investigações, explicou aos integrantes do movimento que a polícia está trabalhando para cumprir um mandado de busca e apreensão expedido contra um adolescente e um mandado de prisão expedido contra um homem, ambos acusados de envolvimento no homicídio. “Outras duas pessoas foram presas e um menor foi apreendido logo após o crime. Já essas prisão e apreensão devem acontecer nos próximos dias”, revelou.

O secretário da Segurança ainda recebeu outras reivindicações do movimento, como a criação de um grupo de trabalho com participação de representantes da pasta para discutir questões relacionadas à homofobia e um banco de dados com registro de crimes com motivação homofóbicas, entre outros.

 

Para o secretário Cláudio Lima, a visita do grupo à Secretaria da Segurança e da Defesa Social foi de extrema importância para estreitar os laços entre poder público e sociedade civil. “Receber as reivindicações do grupo, investigar os crimes e cumprir a lei é a nossa obrigação”, frisou o secretário, acrescentando que a Paraíba é um dos poucos estados do Brasil que possui uma delegacia especializada no combate a crimes homofóbicos.