Fale Conosco

1 de junho de 2011

Criação de Memorial das Mulheres Paraibanas é discutida durante reunião de trabalho



Discutir ações para a implantação do Memorial das Mulheres Paraibanas foi o objetivo da segunda reunião de trabalho realizada nesta terça-feira (31) na sede da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana. Participam do Grupo de trabalho Estadual, representantes das Secretarias de Estado do Governo, de Planejamento e Gestão e da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, que coordena o projeto. Além disso, participaram representantes da Universidade Federal da Paraíba, do Movimento Mulheres Negras, da Tribo Potiguara e da Fundação Casa de José Américo.

O objetivo é elaborar uma proposta de Criação do Memorial, conforme determina o Decreto nº 32.037 de 15 de março de 2011, assinado pelo Governador Ricardo Coutinho. A proposta de criação do memorial é assegurar o direito à memória e ao reconhecimento da contribuição das mulheres paraibanas ao desenvolvimento social, econômico e cultural do estado da Paraíba; o resgate dos diversos registros existentes; e a promoção da cultura de igualdade entre gêneros. O grupo terá prazo de seis meses para a conclusão dos trabalhos.

Nesta primeira fase do trabalho, entre as metas a serem colocadas em prática estão a realização de pesquisas e de estudos capazes de construir um conhecimento de base para a formulação das diretrizes da gestão cultural do Memorial, além da formulação de proposta preliminar dos programas a serem desenvolvidos, como linhas de pesquisa, documentação e conservação para a constituição do acervo e ação educativa e cultural.

Para a representante do Movimento de Mulheres Negras da Paraíba, Solange Pereira, a criação de um Memorial das Mulheres Paraibanas reconhece, também, a inserção social às lutas das mulheres negras. “Principalmente na época da escravidão. É uma história que merece conhecimento. Esse memorial tem esse papel das pessoas estarem visitando, estudantes conhecerem a sua história. Afinal, 63,3% da população paraibana são negras e pouca gente sabe disso. O memorial é a possibilidade dessas pessoas se verem nesta história de luta de resistência e de valorização”, destaca.

Confiante com a criação do Memorial das Mulheres Paraibanas está também a secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Lucena. “É um resgate da memória de mulheres que fizeram, estão fazendo e irão fazer história. Essa ação só vem destacar as iniciativas do Governo do Estado. A nossa intenção é trabalhar com mulheres nas mais diversas áreas, como na literatura e na política”, ressalta.