João Pessoa
Feed de Notícias

Cresce o número de fogueiras e o uso de fogos de artifícios

quinta-feira, 10 de junho de 2010 - 08:48 - Fotos: 
No mês de junho, quando cresce o número de fogueiras e o uso de fogos de artifícios, aumentam também os casos de queimaduras e incêndios.

Só o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa espera receber 30% a mais de pacientes nesta época em relação ao resto do ano. Uma forma de evitar esses acidentes é manter o extintor de incêndios em perfeitas condições de uso.

De acordo com Tito Ramalho, gerente do Núcleo de Verificação da Qualidade Industrial do Imeq / PB (Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba), os extintores devem ser revisados uma vez por ano, mesmo que não tenham sido utilizados.

Ele explica que as substâncias contidas nos aparelhos podem perder a eficácia com o passar do tempo e não apagar as chamas no momento do incêndio. A medida vale para donos de automóveis, prédios públicos, condomínios fechados e locais de grande movimentação de pessoas.
 
Equipes do Corpo de Bombeiros são as responsáveis por fazer a fiscalização nesses ambientes e podem até aplicar multas se a norma for descumprida. Mas Ramalho destaca que manter o extintor fora do prazo de validade é uma atitude de alto risco e que pode resultar numa perda irreparável: a morte de uma pessoa. Por isso, ele recomenda a prevenção.
 
“A revisão é rápida e não custa caro. O investimento pode sair por R$ 20, R$ 30 e não é oneroso, já que só ocorre uma vez por ano. Além de evitar multas, o extintor em perfeitas condições de uso pode salvar a vida de alguém na hora do apuro”, frisa o gerente.

Empresas

Os aparelhos devem ser levados para as empresas credenciadas pelo Imeq para fazer a revisão. Lá, os técnicos realizam um teste no material que compõe o extintor e procuram verificar se as substâncias ainda funcionam.

Se os agentes químicos ainda tiverem condições de apagar o fogo, os técnicos emitem um laudo atestando que o extintor pode ser usado. Caso contrário, terão que fazer a troca da carga do aparelho. Só nessa situação é que o investimento se torna um pouco mais caro. “Mas ainda assim é um valor que vale a pena ser gasto, porque o extintor é uma medida de segurança”, acrescenta.
 
A maior parte das empresas especializadas em revisão e recarga de extintores fica localizada em João Pessoa e em Campina Grande. Para garantir a qualidade do trabalho prestado ao consumidor, equipes do Imeq irão viajar para Campina na próxima segunda-feira (14) para inspecionar de perto as atividades dessas firmas.

Os fiscais irão observar, entre outros quesitos, a forma de uso dos equipamentos, das ferramentas, a qualificação das equipes e as condições das instalações da empresa. Essas inspeções ocorrem, pelo menos, três vezes por ano.    

Nathielle Ferreira, da Secom