Fale Conosco

14 de fevereiro de 2014

Corregedoria do Detran prende mais duas pessoas envolvidas em esquema de vendas de carteiras de habilitação



A Corregedoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) prendeu em flagrante, na tarde desta sexta-feira (14), em João Pessoa, mais duas pessoas acusadas de envolvimento em esquema de vendas de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH). A ação foi realizada na própria sede do Detran-PB, no bairro de Mangabeira, no momento em que Amilton Gomes da Silva, de 47 anos, tentava pagar a quantia de R$ 100 para a psicóloga do órgão, Severina Celestina da Silva, de 63 anos, com o objetivo de ser aprovado na avaliação psicotécnica sem realizar a prova.

Depois das cinco prisões efetuadas durante a operação da última quarta-feira, nos estados da Paraíba e no Rio Grande do Norte, nós avançamos com as investigações visando localizar novos envolvidos na prática da venda de CNH. Na tarde de hoje, flagramos esse homem pagando pela aprovação no teste psicotécnico e infelizmente uma funcionária nossa também está envolvida”, declarou o delegado Leonardo Souto Maior, corregedor do Detran-PB, adiantando que as investigações serão intensificadas para tentar identificar outros envolvidos e coibir esse tipo de prática delituosa.

A dupla foi encaminhada à 3ª Delegacia Distrital de João Pessoa, localizada no bairro do Pedro Gondim, onde devem permanecer até o encaminhamento judicial. Amilton Gomes da Silva vai responder pelo crime de corrupção ativa, de acordo com o artigo 333 do Código Penal Brasileiro, enquanto Severina Celestina da Silva será enquadrada no crime de corrupção passiva, previsto no artigo 317. Os dois delitos possuem pena de reclusão que podem ser de dois a doze anos, além de multa.

Outras Prisões – Na quarta-feira (12), a Corregedoria do Detran-PB também prendeu em flagrante cinco pessoas acusadas de envolvimento em esquema de vendas de Carteiras Nacionais de Habilitação em várias regiões do estado. A operação foi realizada em parceria com a Policia Civil do Rio Grande do Norte e as prisões ocorreram dentro do Detran-RN , em Natal.

Os acusados Dequivan Freire da Costa, de 44 anos, Carlos Antônio da Silva, 50, José Bento Barbosa da Silva, 40, Marcondes Sabino da Silva, 36, e Romário Mendes de Sousa Camelo, 20, permanecem à disposição da Justiça.