João Pessoa
Feed de Notícias

Corpo de Dorgival Terceiro Neto é sepultado em Taperoá

domingo, 14 de abril de 2013 - 10:55 - Fotos:  Secom-PB/Kleide Teixeira

O corpo do ex-governador Dorgival Terceiro Neto foi sepultado, na manhã deste domingo (14), na cidade de Taperoá. Depois de ser velado no Palácio da Redenção, o corpo seguiu para a Câmara Municipal da cidade onde foi realizada a cerimônia fúnebre, conduzida pelo padre Sílvio Nunes.

Na saída do velório, onde se via uma fileira de coroas de flores, a população aplaudiu e acompanhou o cortejo fúnebre até o Cemitério da Consolação. O caixão foi transportado pelos filhos e netos para o carro do Corpo de Bombeiros e percorreu as principais ruas da cidade. Com honras de chefe de Estado, o corpo de Dorgival Terceiro Neto foi recebido no cemitério com uma salva de tiros, seguida da marcha fúnebre regida pelo maestro e sub-comandante da Banda de Música da PM, tenente Alexandre Maracajá.

O prefeito de Taperoá, Jurandir Gouveia Farias, decretou luto oficial na cidade por três dias e os pavilhões nacional, estadual e municipal foram hasteados à meia-verga, em todos os estabelecimentos públicos. “Dorgival foi um grande político para Taperoá e sempre que podia estava presente na cidade contribuindo para o nosso desenvolvimento como sempre fez”, destacou o prefeito.

Em Taperoá, Dorgival conquistou e deixou muitos amigos, a exemplo de Zé Madrugada, como é conhecido na cidade. “Conheci Dorgival, ainda em Santa Rita, quando ele era estudante de Direito. Depois nos reencontramos aqui e éramos grandes amigos. Para mim e os taperoenses, ele vai deixar um exemplo de dignidade, humildade e simplicidade extraordinária. A cidade vai continuar de luto por muito tempo”, disse o amigo.

Para um dos oito irmãos do ex-governador, José Vilar, de 76 anos, Dorgival Terceiro Neto foi bem mais que um exemplo de gestor. “Apesar de ter saído de casa cedo, aos 13 anos para estudar, ele era acima de tudo um irmão leal. Para a população, era um homem de coração bom e muito respeitado. É muito difícil dizer em poucas palavras o quanto ele representava para todos nós”, declarou o irmão.