Fale Conosco

1 de outubro de 2015

Corpo de Bombeiros resgata grupo de mergulhadores após lancha naufragar em João Pessoa



Um grupo de mergulhadores foi resgatado no início da tarde desta quinta-feira (1º), após a lancha em que se encontrava naufragar em alto mar, entre as praias do Bessa, em João Pessoa, e Ponta de Campina, em Cabedelo. A operação foi realizada em uma ação conjunta entre o Corpo de Bombeiros e a Capitania dos Portos, que contaram com o apoio do helicóptero Acauã, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

Segundo o secretário Cláudio Lima, da Segurança e Defesa Social, o Governo criou uma estrutura que permite o uso de várias forças policiais numa metodologia em que a própria Polícia aciona o helicóptero quando se faz necessário. “O mais importante é o trabalho integrado que estamos realizando, buscando salvar vidas e no combate ao tráfico de drogas no Estado. A integração das forças policiais é muito importante nesse contexto”, destacou.

De acordo com o major Almir Peixoto, comandante do Batalhão de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, cinco homens estavam à deriva e apenas um estava usando colete. “Eles já estão em terra firme e todos foram encontrados orientados, sem maiores problemas. O fato que chamou a atenção é que apenas um estava usando colete salva-vidas. Os outros estavam boiando e se apoiando como podiam com a ajuda do amigo, mas todos conscientes”, ressaltou.

A embarcação afundou a aproximadamente quatro quilômetros da praia do Bessa, próximo ao naufrágio do barco Alice, que é um ponto de mergulho. Uma das vítimas, identificada como Aldo, conseguiu fazer contato com a família através do telefone celular e informou sobre o naufrágio, além de dizer que todos estavam boiando à espera de ajuda.

Segundo informações dos sobreviventes, a lancha começou a afundar por volta das 12h45 e o resgate aconteceu por volta das 14h30. Para permanecer durante esse tempo em alto mar, os mergulhadores se apoiaram em apenas um colete salva-vidas e um tanque de combustíveis.

A Capitania dos Portos da Paraíba deverá abrir procedimento para investigar as causas do acidente.