João Pessoa
Feed de Notícias

Corpo de Bombeiros participa de ações contra mosquito Aedes Aegypti

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016 - 16:30 - Fotos:  Ricardo Puppe

Um total de 150 bombeiros militares participa, a partir desta quinta-feira (7), de uma ação conjunta contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, ao lado de Agentes Comunitários de Endemias (ACE).  O combate ao vetor dessas doenças acontece em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e prefeituras municipais em cidades diversas, a exemplo de Alhandra, Monteiro e Conde, as primeiras a receberem a força tarefa.  Eles realizam visitas de casa em casa para identificar e exterminar criadouros e focos do mosquito Aedes aegypti.

A ação faz parte do Plano do Governo do Estado, lançado em dezembro de 2015, que prevê diversas atividades de combate ao vetor. Na última segunda-feira (4), homens do Exército Brasileiro também iniciaram visitas domiciliares em João Pessoa, Santa Rita, Cabedelo e Bayeux, reforçando o trabalho dos ACEs na identificação de possíveis criadouros do mosquito, aplicando o larvicida e conversando com a população sobre a importância da participação de cada um nesta luta.

“O Corpo de Bombeiros é mais uma instituição que está agregando ao Plano do Governo do Estado, no intuito de combater o mosquito”, disse o técnico da Vigilância de Saúde Ambiental, da SES, Luiz Almeida.

O comandante regional de Bombeiro Militar (1º CRBM), coronel Jobson Macena,  disse que, para isso, os bombeiros passaram por um treinamento. “É muito importante porque, além de ser uma ação constitucional, no auxílio aos órgãos estaduais, tem algo de pessoal também, já que estamos contribuindo com a nossa saúde, dos nossos familiares e, dessa forma, cada um vai fazendo a sua parte”, ressaltou.

Em Alhandra, o trabalho ocorre no Loteamento Santa Clara. Já em Monteiro, acontece nas comunidades Alto da Boa Vista, Mutirão e nas obras de transposição do Rio são Francisco, em pontos de acúmulo de água.

A dona de casa Welita Rodrigues, de 40 anos, moradora de Alhandra, recebeu muito bem a equipe e fez questão de mostrar todos os cômodos da casa. “Fico muito satisfeita em ver este trabalho porque só assim as pessoas ficam atentas para organizar suas casas. Na minha, por exemplo, não deixo água acumulada; lavo todos os dias a vasilha do cachorro e faço de tudo para que este mosquito passe longe da minha porta”, comentou.

Outra dona de casa, Luciane Pacheco, de 45 anos, tem sua forma peculiar de lutar contra o mosquito. “Aqui em Alhandra quase não falta água, mas, se faltar, uso a da geladeira para evitar o acúmulo de água nos depósitos que atraem este mosquito que só nos traz doença grave”, falou.

Já a agente comunitária, Ângela de Sena, que há 17 anos está nesta missão, faz um desabafo. “Como é bom essa parceria. Quando a população vê os bombeiros fica segura e abre as portas, permitindo que a gente entre em suas casas. Isso significa um grande reforço para o nosso trabalho de rotina”, disse.

“A presença do Corpo de Bombeiros nessas ações é de extrema importância, pois dá um maior alcance ao combate com a metodologia de educação aliada à erradicação. É uma ação nacional, e aqui no Nordeste estamos com o objetivo de diminuir a incidência do mosquito em todo o Estado”, contou o coordenador da Vigilância Ambiental na 1ª Gerência Regional de Saúde (SES), Daniel Oliveira.

No geral, participam da ação 60 homens lotados na área do 1º Comando Regional de Bombeiro Militar, que abrange a Região Metropolitana de João Pessoa; 50 do 2º Comando Regional, que cobre Campina e região, e 40 do 3º Comando Regional, que compreende Patos e cidades circunvizinhas.