Fale Conosco

27 de setembro de 2011

Corpo de Bombeiros lança projeto para crianças carentes



O Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba lançou, na manhã desta terça-feira (27), mais uma etapa do Projeto Bombeiro Mirim, que visa combater e diminuir a violência, estimulando o exercício da cidadania das crianças nas comunidades carentes de João Pessoa, com idades entre 9 e 11 anos.

A solenidade contou com a presença do secretário da Segurança e Defesa Social, Cáudio Lima, e do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro de Barros, além dos coordenadores do Projeto, major Donelson Lira e 2º tenente Conceição de Maria da Silva Alves.

Esta etapa consiste na capacitação de professores e monitores do Projeto Bombeiro Mirim, para a qual foi firmada parceria com a Escola de Serviço Público da Paraíba (Espep). Eles serão treinados para utilizarem uma linguagem mais técnica, estudando as causas da violência e o comportamento no desvio de conduta.

Três cursos fazem parte do Módulo I: Abordagem Didática para Crianças e Adolescentes; Abordagem Psicossocial para Crianças e Adolescentes; e Abordagem das Crianças e Adolescentes em Situação de Risco e Vulnerabilidade Social, incluindo seus Direitos (ECA). As aulas serão ministradas até a sexta-feira (30).

Oportunidade – Maria Lucicleide Vieira da Silva, representante da Associação Comunitária e Mães do Bairro dos Ipês, em João Pessoa, elogiou a iniciativa do Corpo de Bombeiros de dar oportunidade às crianças carentes do bairro se envolverem numa atividade que lida diretamente com a prevenção da população.

A estudante Gleice Kely da Silva Silvestre, de 9 anos, estava entusiasmada em poder participar das atividades e fez questão de dizer: “Quando crescer, quero ser bombeira”.

Como funciona – As crianças participantes do Projeto Bombeiro Mirim são indicadas por associações e pelo Conselho Tutelar. Para que possam participar, além da autorização dos pais, é preciso que estejam matriculadas em escolas da rede pública de ensino.

Atualmente, 100 crianças das comunidades localizadas na Ilha do Bispo e Bairro dos Ipês participam do projeto. Durante o curso, as crianças têm aulas de primeiros-socorros, combate a incêndios, prevenção às drogas, acidentes domésticos, cidadania, além de atividades culturais e práticas.

“A atividade do Corpo de Bombeiros tem uma boa aceitação pública. No Brasil, é de 97%. Usamos do encantamento pela profissão para atrair essas crianças, oferecendo ensinamentos voltados para a atividade de bombeiro. Damos à criança um exemplo da profissão para que no futuro ela possa querer segui-la”, explicou o major Donelson Lira.