Fale Conosco

27 de dezembro de 2016

Corpo de Bombeiros alerta para riscos de queimadas no Verão



Com a chegada do Verão, o clima fica mais quente e propício às ocorrências de incêndio em vegetação. Só em novembro deste ano, dados do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) apontam 269 casos desse tipo atendidos em toda Paraíba. Além desses incêndios florestais, também foi registrado um alto número de ocorrências de fogo em lixo (55) e em terreno baldio (100) – totalizando 424 episódios dessas categorias.

Ainda segundo os dados, essas três causas já representam 66% do total de incêndios (641) combatidos no mês.  Levando em conta o acumulado do ano, de janeiro a novembro, já são 2.463 incêndios desse tipo, sendo a maioria deles (1.262) de incêndio em área florestal, incluindo locais de preservação ambiental, 391 de fogo em lixo e 810 de fogo em terreno baldio.

Conforme o comandante do 1º Batalhão de Bombeiro Militar (1º BBM) – unidade da Capital especializada no combate a incêndio – tenente coronel Nazareno de Oliveira, muitos casos são provocados por pessoas que fazem as chamadas queimadas ilegais. Por isso, visando combater o aumento dos índices que geralmente acontecem na época mais quente do ano, o Corpo de bombeiros tem reforçado, dentro dos trabalhos da Operação Verão, a prevenção desse tipo de incidente.

“Nosso Estado tem tipicamente uma vegetação seca, que com o clima quente fica mais ainda mais suscetível ao fogo. Além disso, existe um costume, principalmente no Sertão, das pessoas quererem queimar a vegetação para preparação do solo ou se livrarem do lixo com a queima de forma brusca”, contou o tenente coronel, ao acrescentar que essa prática prejudica o meio ambiente e pode trazer riscos à saúde de quem inala essa fumaça tóxica.

Segundo ele, esse tipo de combate tem sido recorrente nos últimos dias deste ano. Ele lembrou, ainda, que a queima de vegetação só pode ser feita nos casos autorizados pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), que é o órgão competente para tal liberação e fiscalização, de forma que a queimada seja controlada. Quem desrespeita essa norma, pode ser punido com multa e reclusão de três a seis anos.

Confira as dicas para prevenir os incêndios em vegetação:

•  Nunca jogue pontas de cigarros nas rodovias ou em locais inapropriados, pois elas além de poluirem o ambiente podem causar grandes incêndios;

• Não abandone objetos de vidro, metal e outros que por ação da temperatura elevada podem superaquecer a vegetação e causar incêndios;

• Evite fazer fogueiras, pois as fagulhas podem ser levadas pelo vento e espalhar as chamas. Caso seja necessário, procure uma área sem vegetação por perto;

• Não faça queimadas próximas a redes elétricas nem em dias quentes, secos ou com ventos fortes, pois é mais fácil perder o controle do fogo, ocasionado um incêndio e colocando outras áreas em risco;

• Não solte fogos de artifícios próximos de reservas florestais e ou mesmo em área com vegetação seca;

• Não solte balões;

• Evite queimar seu lixo, pois qualquer descuido pode provocar grandes incêndios, seja consciente e procure destiná-lo para reciclagem;

• Se você mora em área rural, mantenha seu terreno limpo, capine as cercas e divisas de sua propriedade, pois essa atitude irá prevenir que incêndios nas redondezas se alastrem para seu terreno;

• Nunca deixe criança brincar com fósforos e isqueiros, pois o risco é sempre grande;

• Se avistar fumaça suspeita em áreas florestais ou terrenos, informe imediatamente ao Corpo de Bombeiros (Disque 193) para que o fogo possa ser extinto o quanto antes.