João Pessoa
Feed de Notícias

Corpo de Bombeiros alerta para perigo de incidentes no período chuvoso

terça-feira, 24 de março de 2015 - 12:22 - Fotos:  Secom-PB

Nos últimos quatro dias foram registradas chuvas intensas na Grande João Pessoa, causando transtornos e preocupação para a população. Só nesse período, o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) recebeu dez chamados, através do número emergencial 193, diretamente relacionados às precipitações. Os principais foram de alagamentos (3) e quedas de árvores (6), além de um desabamento de teto de residência – sem feridos.

Diante desse cenário, a corporação alerta para a necessidade de ter atenção redobrada e assim evitar situações desagradáveis. Conforme o comandante do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS) do CBMPB, major Almir Peixoto, quem precisa se deslocar a pé nas chuvas não deve ficar próximo a árvores, postes ou cercas elétricas – sobretudo se as precipitações estiverem acompanhadas de raios.

Além disso, evitar locais abertos como campos e praias, que não trazem proteção para as descargas elétricas. “Em caso de incidência de raios, também não é recomendado o uso de aparelhos eletrônicos, como telefone com fio ou celulares com carregador ligado à tomada”.

Em se tratando dos alagamentos, conforme o major, eles podem ser evitados obedecendo a regra de nunca jogar lixo nas ruas, encostas, córregos, margens de rios ou em áreas verdes. Bueiros obstruídos geralmente causam enchentes, assim como drenos, valas e canaletas entupidas.

Eletrodomésticos ou móveis em desusos não podem ser abandonados nas ruas ou em terrenos baldios. “Tudo que é despejado nas vias públicas, quando as chuvas caem acabam contribuindo para a obstrução córregos e bueiros e voltando para as residências”, lembra ele.

Como agir em alagamentos – Na ocorrência de enchentes, o cidadão nunca deve entrar em correntezas e inundações.  “É preciso procurar um local seguro e ficar de olho nas crianças, pois o contato com a água suja também traz doenças. Se o nível da água ameaça subir demais e não tiver mais como sair do lugar, acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros”, orienta o comandante do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS), major Almir Peixoto.

Ainda segundo ele, os moradores que têm casa propícia à entrada das águas – como em áreas de risco – precisam se precaver colocando móveis e outros pertences em locais elevados. Documentos e objetos de valor ficam melhor protegidos em sacos plásticos bem fechados.

Aparelhos elétricos e o quadro geral de energia precisam ser desligados, assim como o registro de entrada de água. “É recomendado fechar bem as portas e as janelas, mas se a água entrar, encontrar um meio de escoá-la”.

Prevenção de desabamentos – Quem mora em local de risco precisa fica atento aos sinais que indicam algum perigo. São eles: árvores, postes ou muros com alguma inclinação anormal, além de tubulação de água se infiltrando na casa e rachaduras ou saliências no chão ou paredes.

“Se alguma dessas situações for encontrada, é preciso sair rapidamente do local e acionar a Defesa Civil. E, se houver o deslizamento, só pessoas especializadas em salvamento podem entrar na casa”, enfatiza o major Almir.