João Pessoa
Feed de Notícias

Cordelista Francisco Diniz lança “Rima é Som” no Teatro de Arena

sexta-feira, 22 de julho de 2011 - 12:26 - Fotos: 

O cordelista Francisco Diniz se apresenta, neste sábado (23), no Teatro de Arena do Espaço Cultural, às 20h, com o show “Rima é Som”. A apresentação marca o lançamento do seu mais novo CD autoral que reúne 13 composições mesclando ritmos regionais como xote, baião e maracatu. A surpresa fica por conta da música “Vamos Tomar Café”, gravada em estilo espanhol, onde se observa o uso de castanholas e instrumentos de sopro. Os ingressos custam R$ 10 (inteiro) e R$ 5 (estudante).

O evento deverá reunir os amigos professores, amantes da música regional e da poesia de cordel do artista nascido no município de Santa Helena, sertão paraibano. O espetáculo é um dos contemplados pelo Edital de Ocupação dos Teatros da Fundação Espaço Cultural (Funesc).

No CD “Rima é som”, Francisco Diniz, que toca violão e pandeiro, tem parcerias com Valentim Quaresma, Fabiano Gonçalves e Antõin das Bestas. A zabumba fica por conta de Lauro Brasileiro, os vocais são do grupo feminino Flores Belas – com regência de Sadraque Barreto – e os arranjos, produção e instrumentação são de Aurélio Beltrão.

A música que dá nome ao disco é uma reflexão sobre a percepção do artista de que a rima usada pelos repentistas e parte dos cordelistas é aquela que dá importância ao som das palavras pronunciadas pela grande maioria da população. Considerando esta análise é possível rimar céu com cordel, cais com paz, pôs com depois, entre outros exemplos. Muitos escritores de cordel, dentre eles José Costa Leite, preferem publicar seus folhetos mantendo a rima fiel das palavras da maneira como são escritas. Francisco Diniz cita como exemplo as rimas cordel/ papel/ carretel; paz/ faz/ capataz; depois/ bois/ dois.

A música “Rima é som” também é usada como ferramenta didática por Diniz para ensinar os elementos do cordel (como a própria rima, a métrica e os tipos de estrofes) aos alunos nas escolas onde ele faz palestras e oficinas sobre a nossa poesia popular.

Cordel nas Escolas

Francisco Diniz, que lança seu quarto CD – o mais recente foi “Literatura de Cordel”, em 2006 – já escreveu mais de 70 folhetos. O artista é responsável pelo Projeto Cordel nas Escolas, no município de Santa Rita desde o ano de 2000. Em Bayeux, em 2005, percorreu 28 escolas da rede municipal lendo folhetos e produzindo textos com os estudantes.

Em 2007, através do Fundo Municipal de Cultura, levou o Projeto Cordel a 48 escolas municipais de João Pessoa, recitando, cantando a sua música regional, mostrando como elaborar estrofes e distribuindo 500 exemplares de cordel em cada unidade visitada. Nos anos de 2007, 2008 e 2009 a convite de Emilson Ribeiro, então diretor de Cultura Popular da Funjope, coordenou a Tenda do Cordel durante o São João e a Festa das Neves na capital paraibana, abrindo espaço para apresentações de cordelistas, repentistas, emboladores e declamadores de várias partes do Estado e de outras regiões do Nordeste.

No segundo semestre de 2011, Francisco Diniz iniciou uma agenda de apresentações que, até o fim do ano percorrerá 50 escolas municipais de Santa Rita acompanhado de Sadraque Barreto da Silva, na sanfona, e André Henrique da Silva, na zabumba, funcionários que estão à disposição do Projeto Cordel, aprovado pela Secretaria de Educação. O objetivo é divulgar a literatura de cordel nas escolas, tanto da zona urbana quanto da zona rural.

Serviço:

Show lançamento do CD “Rima é Som”

Data: 23/07

Hora: 20h

Local: Teatro de Arena da Funesc

Contato para entrevista com Francisco Diniz: 8862-8587