Fale Conosco

13 de julho de 2009

Coordenadora de evento reconhece que Governo da Paraíba tem a segurança como prioridade



A coordenadora da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, após ministrar palestra na abertura da etapa estadual do evento, que aconteceu de sexta-feira (10) a domingo (12) no Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), disse que a Paraíba “entendeu e encarnou a necessidade de colocar a segurança como prioridade a partir do debate com segmentos sociais, voltando as atenções para as causas”.

Fez elogios à forma como foi conduzido todo o processo pelo Governo do Estado e pelos organizadores, com destaque para o secretário Gustavo Gominho (da Segurança e Defesa Social) e o coordenador da etapa estadual, advogado Mário Júnior. Ela ressaltou “a busca incessante por um modelo de segurança em que o flagelo cultural resistente até hoje seja debelado e surja um modelo que atenda às demandas sociais. Esse tem sido o eixo central das etapas estaduais da Conferência”.

Uma nova história – Ela entende também que “a consolidação de um novo paradigma, um processo e muitos atores, como expõe o texto base da Conferência Nacional de Segurança Pública, deixou claro durante a etapa estadual da Paraíba que as autoridades deste Estado estão preparadas e abertas às discussões dos temas e eixos para a construção da nova história”.

Os eixos que fundamentam os debates nos estados, trazendo a sociedade civil e trabalhadores da área para a discussão, já são tratados em assembléias abertas, nas bases, junto às pessoas na área metropolitana e em todas as sedes de Delegacias Regionais na forma de audiências públicas. A iniciativa do Estado da Paraíba recebe elogios das autoridades do Ministério da Justiça

Modelo – O secretário Gustavo Gominho, acompanhado dos comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, do delegado geral de Polícia Civil, do diretor geral de Detran e autoridades políticas, eclesiais e sociais da área vêm debatendo os temas desde o dia 15 de abril. Por isso, a Paraíba tem sido apontada como modelo a exemplo do que declarou o secretário executivo do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), Ronaldo Teixeira da Silva.

A repressão qualificada da criminalidade; prevenção social do crime e das violências e construção da cultura de paz; diretrizes para o sistema penitenciário e de prevenção, atendimentos emergenciais e acidentes também foram eixos tratados pelos participantes da etapa estadual de forma mais específica, definindo por fim no domingo (12), princípios, diretrizes e os representantes do Estados ao evento a nível nacional.

Da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Segurança e Defesa Social