João Pessoa
Feed de Notícias

Coordenador da ONU elogia trabalho da equipe de Saúde durante Fórum de Governança da Internet (IGF)

sexta-feira, 13 de novembro de 2015 - 19:46 - Fotos:  Ricardo Puppe

A equipe da saúde da unidade instalada no Centro de Convenções de João Pessoa para atender os participantes da 10ª edição do Fórum de Governança da Internet (IGF), recebeu, nesta sexta-feira (13) à tarde, a visita do coordenador de Segurança de Eventos da Organização das Nações Unidas (ONU), Raul Rodolfo. Ele elogiou o trabalho da equipe que, durante o evento, realizou 139 atendimentos. “Foi tudo perfeito. Agradeço de coração por todo carinho que a equipe teve com as pessoas que precisaram de atendimento e assistência”, disse.

O posto médico foi montado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e coordenado pela Gerência Executiva de Vigilância em Saúde e Coordenação de Urgência e Emergência da Secretaria com toda estrutura para atender os participantes e trabalhadores do evento. “Ficamos muito satisfeitos com o elogio. Isso é a prova de que quando o trabalho é realizado em equipe se alcança sucesso”, disse a coordenadora de Urgência e Emergência da SES, Rafaella Keyla.

Ela lembra que, para os servidores da saúde, o trabalho no IGF começou bem antes do evento. “A nossa missão começou há três meses, a partir da construção de um plano operativo com um conjunto de atores que faz parte da saúde do nosso estado, desencadeando ações de prevenção, através da humanização (vacinação dos trabalhadores da rede hoteleira, de restaurantes e do aeroporto), e no evento oferecemos uma ótima estrutura, com profissionais dos Hospitais de Trauma e Clementino Fraga; Samu de João Pessoa e do Corpo de Bombeiros e fizemos articulações com hospitais e Upas que disponibilizaram leitos de retaguarda, de UTI e clínicos, para os casos de necessidade de remoção”, disse.

Do total de 139 atendimentos, foram 66 pessoas estrangeiras, dos países África do Sul, Austrália, Chile, EUA, Espanha, Holanda, Índia, Inglaterra, Quênia, México, Moçambique, Nigéria, Paquistão, Turquia.

Segundo a médica do Trauma, Ivna Nunes, que deu plantão no posto médico do IGF, no último dia do fórum, os casos mais comuns foram dores de cabeça; mal estar e gripe. “Foi tudo muito tranquilo e organizado, com as equipes bem distribuídas. Além disso, gostei muito de trabalhar no evento porque me proporcionou conhecer outras culturas e sem falar que é uma forma de sair um pouco da rotina sem deixar de fazer o que gostamos”, observou.

O caso mais grave atendido no posto médico do IGF foi o da queniana Judith Okite. Ela é cadeirante e, durante o evento, na terça-feira (10), teve um trauma de face devido a uma queda da cadeira de rodas, sendo encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma, onde fez todos os procedimentos necessários. Na quarta (11) pela manhã, ela foi avaliada novamente pelo mesmo médico que a atendeu no Trauma, que, coincidentemente, estava de plantão na unidade do evento e à tarde foi liberada e participou do restante do Fórum sem problemas.

“O atendimento foi maravilhoso. Toda a equipe foi muito boa comigo. Fui tratada com exclusividade”, disse a africana.

“A nossa expectativa foi mais do que superada, pois a gestão trabalhou com afinco o tempo todo para que tudo desse certo. Só tenho a agradecer a todos que fizeram parte desse grande evento”, concluiu Rafaella Keyla.