João Pessoa
Feed de Notícias

Cooperar realiza seminário sobre sustentabilidade e agroecologia em Campina Grande

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 - 12:16 - Fotos: 

Debater os temas e resultados ligados ao desenvolvimento rural sustentável na Paraíba, com foco no combate à pobreza rural. Este é o objetivo do seminário “Paraíba – Desertificação, agroecologia e os desafios da sustentabilidade”, promovido pelo Governo do Estado, por meio do Projeto Cooperar. O evento começa nesta terça-feira (19), às 8h, no Centro de Convenções Raymundo Asfora, em Campina Grande, e segue até o final da tarde desta quarta-feira (20).

O seminário vai tratar de temas como ações de convivência no semiárido, algodão agroecológico, desertificação e formas de enfrentamento, agroecologia e desafios do ensino, pesquisa e extensão, desenvolvimento sustentável, entre outros. Representantes de vários estados estarão presentes, a exemplo dos gestores dos programas de Redução da Pobreza Rural (PRPR) no Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe e Pernambuco. “Esse encontro vai proporcionar um debate importante para o desenvolvimento do Nordeste, de forma sustentável e valorizada”, declarou o gestor do Projeto Cooperar, Roberto Vital.

De acordo com ele, o seminário também marca o lançamento do Prêmio Ana Primavesi de Agroecologia, como forma de incentivar e reconhecer os trabalhos voltados a esse tema em toda a Paraíba. “Ana Pimavesi é pioneira na construção e difusão do conhecimento agroecológico no Brasil e, por isso, decidimos homenageá-la com o seminário e a instituição desse prêmio”, disse.

O evento termina com a apresentação da Carta de Campina Grande, que registra resultados e desafios ligados à desertificação, agroecologia e sustentabilidade no Estado.

Ações do Cooperar – Nos últimos dois anos, o Governo do Estado financiou, por meio do Projeto Cooperar, 451 subprojetos, sendo grande parte relacionada à sustentabilidade e agroecologia. São mais de 25 mil famílias beneficiadas, que receberam investimentos de aproximadamente R$ 45 milhões, em 148 municípios.

A condição prévia para que estes municípios, por meio das associações de agricultores, submetessem propostas ao Cooperar foi mobilizar e apoiar a unificação dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável. Isso propiciou o fortalecimento das representações dos agricultores, minimizando eventuais ingerências e potencializando maior controle social.

Banco Mundial – Os subprojetos apoiados pelo Cooperar são resultantes da parceria entre o Governo do Estado e o Banco Mundial. O próximo acordo de empréstimo encontra-se em pré-análise. Para que a parceria seja renovada, é fundamental o empenho das associações de agricultores, conselhos municipais e prefeitos no sentido de estimular a dinamização democrática das propostas de desenvolvimento rural sustentável no Estado.