Fale Conosco

17 de julho de 2015

Cooperar participa de discussões em conferência de segurança alimentar e nutricional



O Cooperar financiará, a partir deste ano, 170 subprojetos (obras, bens e serviços) de organizações de produtores familiares. Isso será feito por meio de investimentos compartilhados, incluídos em planos de negócios, acordados com compradores e seguindo as especificações do mercado. Chamado de Alianças Produtivas, o subprojeto foi assegurado pela durante as discussões da Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional, que aconteceu na terça-feira (15), em Guarabira.

O evento serviu para discutir a segurança alimentar e nutricional das populações em situação de risco e insegurança alimentar, na região do Brejo e da Paraíba. Na ocasião, também foi abordado o papel de cada instituição presente no evento para melhorar a assistência ao público alvo.

O consultor do Cooperar, José Baracho, destacou que é importante a parceria com as cooperativas e associações de agricultores familiares nos municípios para garantir a implantação dos próximos projetos previstos pelo PB Rural Sustentável. Esses projetos estão sendo preparados e deverão entrar em operação até o final deste ano.

O evento de Guarabira teve a participação de 27 municípios e superou o público previsto. Estiveram presentes 156 representantes de vários segmentos (agricultores familiares, nutricionistas, povos de matrizes africana, comunidades tradicionais, integrantes de colegiado territoriais, professores do curso Agroecológico da UFPB/Bananeiras e membros de instituições públicas).

A Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional é uma etapa preparatória para a IV Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional da Paraíba. Esse evento acontecerá em 20 e 21 de agosto, na Fundação Espaço Cultural (Funesc), em João Pessoa.

Conferências temáticas – De abril a julho, aconteceram sete conferências regionais e quatro temáticas (Acesso a Terra e Água, Indígena, Ciganos e Étnico Racial) em várias localidades da Paraíba. Todas tiveram o objetivo de construir propostas para uma reflexão sobre novas políticas públicas e de fazer um chamamento para garantir a soberania alimentar.