Fale Conosco

14 de julho de 2009

Cooperar comemora sucesso da participação na Brasil Mostra Brasil



Realização. Foi com esse sentimento que os artesãos participantes do estande do Projeto Cooperar se despediram segunda-feira (12/07) da Multifeira Brasil Mostra Brasil. Para quem visitou o local, um instante para conhecer a arte e cultura paraibanas.

Para eles, artesãos, um dos momentos mais especiais de suas vidas. Durante os dez dias do evento realizado no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, conseguiram a oportunidade de tornar seus produtos conhecidos e de aumentar a sua renda. O tecelão Alexsandro Victor Gonçalves ressaltou que nesse período vendeu mais do que conseguiria em um mês de trabalho.

“A quantidade de redes e tapetes que nós vendemos aqui na feira foi mais do que venderíamos em um mês. Por isso, estou me sentindo realizado com a iniciativa do Cooperar. Nós nunca teríamos uma oportunidade como essa se não fosse o trabalho feito pelo projeto. Durante os dias que estivemos aqui, além de vender nossos produtos, demos várias entrevistas para televisão, rádio e jornais e pudemos mostrar nosso trabalho para toda a Paraíba sem custo nenhum para nós. Só temos é que agradecer ao Cooperar pela realização desse sonho”, falou Alexsandro.

A artesã cajazeirense Carla Heloísa Souza há anos esperava por essa oportunidade e destacou o prazer de ter feito parte desse momento. A louça produzida por ela foi um dos produtos que mais chamou atenção no estande. “O meu maior sonho é ver nossa arte ser reconhecida e somente com oportunidades como a que estamos tendo agora é que poderemos conseguir esse reconhecimento. Nós sentimos muita falta de um lugar onde possamos expor nossos produtos de forma digna e o Projeto Cooperar com esse estande montado na Brasil Mostra Brasil nos proporcionou isso”, desabafou Carla Heloísa que além de expor suas peças as produziu dentro do próprio estande.

Durante os dez dias da multifeira, 26 municípios estiveram representados no estande do Projeto Cooperar, um espaço montado a pedido do governador José Maranhão e cedido pela direção do evento. Nesse período a renda renascença, o labirinto, o mel, a castanha, a cerâmica, o crochê, o sisal, o couro, o bordado, o batik e as redes, mantas e tapetes atraíram milhares de pessoas até o espaço, que foi um dos mais visitados da feira.

O sentimento de realização de Carla Heloísa e Alexsandro Victor é o mesmo do gestor do Projeto Cooperar Plácido Pires. “Foi exatamente com esse objetivo que pensamos nesse estande. Nós queríamos que esse lugar fosse uma porta aberta para os produtores e artesãos paraibanos que lutam todos os dias para tornar seus produtos conhecidos e seu trabalho reconhecido. A meta foi alcançada já que o estande do Cooperar foi um dos mais visitados da feira e os artesãos venderam muito bem conseguindo uma renda extra durante esses dez dias”, destacou Plácido Pires.

Já para os visitantes ficou a satisfação de passear pela cultura paraibana. “Eu passei por todos os estandes da feira, mas o do Projeto Cooperar foi o mais bonito de todos. A organização, o atendimento e os produtos postos a venda estão perfeitos e além de tudo isso nós temos a oportunidade de conhecer o que é nosso, o que faz parte da nossa cultura e aprendemos a valorizar mais o trabalho dos paraibanos”, destacou a aposentada Maria de Fátima Ribeiro de Sousa.

Nice Almeida, da Assessoria do Projeto Cooperar