João Pessoa
Feed de Notícias

Convênio garante formação de operários para fábrica de cimento em Pitimbu

quarta-feira, 23 de maio de 2012 - 19:59 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Um convênio assinado pelo governador Ricardo Coutinho com o grupo Brennand Cimentos, na tarde desta quarta-feira (23), no Palácio da Redenção, vai garantir a formação de 900 pessoas para trabalharem na construção e operação da fábrica de cimentos em Pitimbu prevista para ser inaugurada em 2014. O termo de Cooperação Técnica foi assinado também pelo acionista do grupo, Ricardo Brennand; pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha; pelo prefeito de Pitimbu, Rômulo Carneiro; e pela presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Margarete Bezerra.

O convênio faz parte do projeto Mãos Dadas com o Futuro, que tem como objetivo formar mão de obra na região para a construção e operação da nova fábrica de cimento em Pitimbu. O investimento do grupo Brennand na formação da mão de obra será de R$ 1,8 milhão.

O governador Ricardo Coutinho ressaltou a importância do investimento para a região Sul e disse que o Estado, Prefeitura e empresa atuam juntos para capacitar os trabalhadores que vão operar na fábrica. “A fábrica deverá produzir quase 1,5 milhão de toneladas de cimento por ano, algo muito relevante. É mais um empreendimento numa região que vem sendo tratada dentro de um planejamento, a médio e longo prazo, para que venha a se tornar o maior pólo industrial do Estado, com indústrias de cimento, do setor de autopeças e vários segmentos que assinaram protocolo de instalação para este ano”, comentou.

Ricardo ressaltou que nos próximos três anos a Paraíba vai se consolidar como principal pólo cimenteiro do Nordeste com a fábrica Brennand, Cimentos Elisabeth e a ampliação da Lafarge. “Isso é algo importante na geração de emprego, na distribuição da renda e no aumento da receita do Estado e municípios”, completou.

De acordo com o consultor de planejamento estratégico do grupo Brennand, Francisco Carlos da Silveira,  a iniciativa não é só de capacitação profissional, mas de responsabilidade social com a formação educacional e técnica para trabalho na indústria. Ele explicou que o curso envolve módulos para preparar a elevação educacional dos moradores de Pitimbu, e oferece transporte e cesta básica para cada participante, além da divulgação. “A nossa perspectiva é que todos os funcionários da fábrica sejam de Pitimbu e região e ela influencie no desenvolvimento econômico da região”, observou.

Os cursos aplicados pelo Senai terão 56 turmas de 16 alunos cada, voltadas para a construção civil e metal mecânico,  montador de andaimes, eletricista, instalador hidráulico, pedreiro, servente. No próximo dia 4 de junho, mais duas turmas iniciam o projeto com os cursos de carpintaria a serem realizadas no ginásio de esportes de Pitimbu, e ainda em junho haverá turmas para armador com aulas no ginásio de esportes de Acaú.

Buega Gadelha disse que a região Sul do Estado está vivenciando uma explosão de investimentos, por isso o Senai está capacitando 1 mil trabalhadores para a Fiat, 900 para a fábrica de cimento da Brenand e para formação de mão de obra para outros investimentos de grande porte como a fábrica de cimentos Elisabeth, a Hemobras, na divisa entre Paraíba e Pernambuco, com o objetivo de criar ambiente equilibrado de desenvolvimento.

A presidente da Cinep, Margarete Bezerra, ressaltou que como o convênio está formando 900 trabalhadores e a demanda utilizada na operação da fábrica será de 400 vagas, haverá um excedente de pessoas qualificadas que vão ser aproveitadas por outras indústrias da região. “Isso é algo muito importante, porque a demanda de trabalhadores qualificados é muito grande. Esse é o momento de grande desenvolvimento para a zona sul da Paraíba, e a Cinep está entrando com incentivos fiscais, como aconteceu com o grupo Brennand Cimentos, e também incentivos locacionais em alguns casos”, destacou.

Foto: José Marques/Secom-PB

O prefeito de Pitimbu, Rômulo Carneiro, disse que a vinda da fábrica de cimentos é como se o município tivesse ganhado na loteria. Ele destacou que o município não tem indústrias e o ICMS é muito baixo (R$ 50 mil), advindo basicamente da pesca e do turismo.  “Não tenho dúvidas que essa fábrica irá alavancar o desenvolvimento de Pitimbu e, por isso, já temos cerca de 1200 pessoas inscritas para participar dos cursos. É uma expectativa muito grande daqueles que só têm como opção trabalhar com a pesca ou com a cana de açúcar”, contou o prefeito.    

Empreendimento- A Fábrica de Cimentos da Brennand representa um investimento superior a R$ 600 milhões e irá gerar inicialmente 400 empregos diretos e centenas de indiretos.   O consultor jurídico Horácio Mendonça destacou que o grupo escolheu investir em Pitimbu pela jazida existente no local e pela acolhida da Prefeitura e do Governo do Estado.  “Os serviços de terraplanagem e drenagem foram iniciados este mês e trabalhamos com um prazo de 45 dias para iniciar a construção física. A nossa previsão é que a fábrica esteja em funcionamento em dois anos”, adiantou Mendonça.