Fale Conosco

19 de junho de 2013

Consumo de Boqueirão é racionalizado e uso para irrigação é de até 5 hectares



Com o objetivo de evitar um colapso no abastecimento de Campina Grande e outras 20 cidades do Compartimento da Borborema, a Agência Nacional de Água (ANA), o Ministério Público e o Governo do Estado restringiram o consumo da água do açude Epitácio Pessoa, localizado no município de Boqueirão. A partir desta quarta-feira (19), só podem ser irrigadas áreas com até cinco hectares.

A decisão foi anunciada nessa terça-feira (18), durante encontro de representantes dos órgãos na sede do Ministério Público da Paraíba, em Campina Grande. A expectativa é de que a determinação deva permanecer até fevereiro de 2014, quando se inicia o período chuvoso.

A medida é importante para garantir a segurança hídrica desta região. É preciso racionalizar agora para que possamos evitar problemas maiores. Os produtores que não cumprirem a determinação poderão ser multados e terem seus equipamentos apreendidos por determinação judicial”, alertou o presidente da Aesa, João Vicente Machado Sobrinho.

O cadastramento dos irrigantes tem início no próximo dia 26 e as fiscalizações começam a partir de 1º de julho. “Os pequenos irrigantes, que ocupam cerca de 500 propriedades na região do Açude de Boqueirão, vão ser nossos aliados nesta fiscalização. Eles estão conscientes da necessidade de racionalizar e prometeram denunciar quem estiver consumindo acima do limite permitido”, disse o presidente da Aesa.