João Pessoa
Feed de Notícias

Consultora do BID chega à Paraíba para acompanhar projeto ‘Costa das Piscinas’, orçado em R$ 65 milhões

quinta-feira, 27 de setembro de 2012 - 15:43 - Fotos: 

Praia de Tambaba. Foto: Francisco França/Secom-PB

Uma representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vem à Paraíba entre os dias 8 e 10 de outubro para realizar uma visita técnica. A consultora espanhola Carmen Altés, especialista em turismo, vem acompanhar e avaliar a preparação do projeto ‘Costa das Piscinas’, que compreende os municípios litorâneos de João Pessoa, Cabedelo, Conde,  Pitimbu e Bayeux, este último em função do aeroporto Castro Pinto. O projeto está sendo estruturado  pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) do Governo do Estado, que terá o investimento de R$ 65 milhões do BID.

Segundo o gestor do Prodetur, Arnaldo Junior, a especialista em turismo do BID vai manter contatos institucionais, reuniões e realizar visitas técnicas. O encontro contará com a presença de representantes do Prodetur; da Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (Setde); da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur); além de contatos com representantes de algumas entidades empresariais do trade turístico paraibano, como a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-PB) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PB).

Nessa oportunidade, a consultora também avaliará o Programa de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) do polo. Segundo Arnaldo Junior, esse é o documento norteador de todo o processo. “O Plano foi elaborado pelo Governo da Paraíba e será agora avaliado pela consultora. Uma avaliação prévia já havia sido feita no ano passado e o BID recomendou ajustes, que foram prontamente realizados”, afirmou o gestor da Prodetur.

A consultora técnica do BID vai visitar alguns atrativos turísticos e equipamentos do polo. Em João Pessoa estão no roteiro a  Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, Farol do Cabo Branco, Centro Histórico, Casa do Artista Popular e Centro de Convenções; Forte de Santa Catarina e Praia do Jacaré, em Cabedelo; Praia de Coqueirinho e seus cânions; Praia de Tambaba no Conde.

Os encontros da visita acontecerão nas salas da Prodetur, localizado no Jardim Botânico Benjamim Maranhão, e da PBTur, localizado no Centro Turístico de Tambaú – ambos em João Pessoa.

“Esta é uma visita de muita importância, pois significa a avaliação desse processo de preparação. Em seguida (provavelmente ao final do  mês de novembro), receberemos uma missão ampliada – chamada Missão de Análise – onde teremos a presença da chefe deste Programa,  que virá com toda sua equipe de Washington (EUA). A partir disso, entraremos na etapa seguinte – de contratação e efetivação deste Programa com o BID e por, consequência, o acesso aos recursos”, afirmou Arnaldo Junior. A expectativa do Prodetur é que a partir de 2013, já se passe para a realização das obras e ações previstas.

Priorização das ações – As ações previstas no polo estão distribuídas entre cinco componentes distintos: Estratégia do Produto Turístico; Comercialização; Fortalecimento Institucional; Infraestrutura e Serviços Básicos; Gestão Ambiental.

Cada um desses componentes abrange uma série de ações prioritárias, a exemplo da Estratégia do Produto Turístico, que abrange a urbanização de áreas turísticas; promoção do Circuito Náutico do Pôr do Sol; Implantação de Espaço Receptivo de Lazer no Conde; capacitação profissional do setor turístico, e até a implantação de acessibilidade à praia para banho de deficientes – característica presente em diversos locais, como lembrou o gestor do Prodetur.

Com relação ao Circuito do Pôr do Sol, Arnaldo Junior comenta que o turismo náutico foi identificado, através do PDITS, como sendo um grande diferencial da Paraíba e receberá investimentos para sua estruturação. Sobre a implantação de espaço receptivo de lazer no Conde, o gestor fala que a ideia é contribuir para o turismo noturno naquele espaço. “Durante o dia, o turista do Conde aproveita praias, resorts, mas falta-lhe opção de lazer à noite. Guardadas as devidas proporções, a ideia é realizar algo como a Feirinha de Tambaú – com opções de artesanato, bares, restaurantes, etc. – o que for possível para esse lazer noturno”, comentou Arnaldo.

O gestor explica que os R$ 65 milhões será o valor do programa como um todo, a ser executado por etapas, com algumas ações prioritárias para 2013 e previsão de conclusão entre 2014 e 2015. “Essa é uma primeira etapa do projeto do Prodetur e em seguida já planejamos uma proposta para uma segunda etapa, que visa contribuir com a estruturação de dois outros polos turísticos do Estado – o Brejo e a Região Agreste. Seria uma nova carta consulta onde o Governo irá buscar mais recursos. Esse é o foco e o desafio”, relatou Arnaldo Junior.

O programa de desenvolvimento – Os Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo buscam organizar as intervenções públicas para o desenvolvimento da atividade turística, através de prévios processos de planejamento das regiões turísticas. A partir do planejamento das áreas turísticas prioritárias, são propostas intervenções públicas a serem implantadas de forma que o turismo venha a constituir uma verdadeira alternativa econômica geradora de emprego e renda principalmente para a população local.

Os investimentos do Programa são operacionalizados pelo Ministério do Turismo (MTur), que orienta tecnicamente as propostas estaduais e municipais; em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com a Corporação Andina de Fomento que atuam como financiadores internacionais. O Programa inclui ações nos âmbitos regional, estadual e municipal.