Fale Conosco

22 de maio de 2009

Conselho empossa Holmes como corregedor-geral da Procuradoria



O Conselho Superior de Procuradores da Procuradoria Geral do Estado da Paraíba (PGE/PB) empossou na tarde da quinta-feira (21), durante reunião realizada no auditório do órgão, o procurador do Estado Marcos de Assis Holmes Madruga como corregedor-geral da instituição. A solenidade foi conduzida pelo presidente em exercício do Conselho, o procurador geral adjunto Ariano Wanderley da Nóbrega, em substituição ao procurador geral Marcelo Weick, que estava em Brasília.

“Dr. Marcos Holmes foi uma grande escolha do procurador geral e do governador José Maranhão, por se tratar de um homem moldado para o cargo, com muita experiência em comissões de inquérito administrativo, com conhecimento inclusive na área policial, da época em que atuou como delegado de polícia”, ressaltou Ariano Wanderley. “Um representante que certamente saberá conduzir bem a Corregedoria do Estado. Os parabéns não devem ser dados a apenas ao procurador, mas também aos que o escolheram”, disse.

Para o presidente da Associação dos Procuradores de Estado da Paraíba (Aspas), Francisco de Assis Camelo, o processo de escolha para preenchimento do cargo foi democrático. “Demonstro toda a minha alegria e satisfação ao ver, como membro nato deste Conselho, a vaga de corregedor ser preenchida por um procurador oriundo da indicação da Aspas, entidade que vem lutando ao lado da Procuradoria Geral para conseguir aperfeiçoar esse mecanismo tão importante”, declarou.

Solon Benevides, procurador do Estado e também membro do Conselho, destacou a relevância do papel da Corregedoria como um cargo de orientação e fiscalização dentro da Procuradoria Geral. Ele acredita que o procurador Marcos Holmes tem todas as qualificações para substituir o ex-corregedor Augusto Sérgio Santiago de Brito Pereira, “que ao longo do tempo exerceu o cargo com zelo e dedicação”.

 Benevides lembrou que conheceu Marcos Holmes há muitos anos, “quando ele prestava assessoria na análise de projetos, mensagens e atos que são submetidos à apreciação do chefe do Poder Executivo. Um trabalho de grande responsabilidade que ele desempenhava sozinho e com muita sapiência. Também foi delegado em uma época em que o Brasil vivia na ditadura e, mesmo ocupando postos tão delicados, soube se sobressair como um verdadeiro democrata na aplicação do Direito, sem nenhuma mácula em sua trajetória de vida pública”, contou Solon.

O novo corregedor-geral agradeceu a homenagem aos presentes e manifestou toda a sua “satisfação ao receber a confiança do procurador geral do Estado Marcelo Weick, do procurador geral adjunto Ariano Wanderley e do governador José Maranhão para o desempenho da função”. Marcos Holmes ainda prometeu ser “implacável na aplicação dos artigos 6° e 7° dos Direitos do Advogado para garantir a defesa do Estado em toda a sua plenitude. Espero corresponder à altura trabalhando para melhorar a Procuradoria Geral do Estado nos seus aspectos jurídicos e na aplicação da lei nas investigações de alguma transgressão administrativa que porventura possa ser praticada por algum servidor neste período”, afirmou o corregedor.

Também participaram da solenidade os conselheiros Ricardo Sérgio de Lucena, Delosmar Mendonça, Mário Nicola Delgado Porto, entre outros procuradores; membros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e familiares do novo corregedor-geral.

Marina Magalhães, da Ascom/PGE