Fale Conosco

15 de maio de 2015

Congresso destaca retomada do crescimento do GNV com alta da gasolina



O gerente de Planejamento Estratégico e Competitividade da Associação Brasileira de Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegas), Marcelo Mendonça, destacou que o mercado do Gás Natural Veicular (GNV) no país voltou a crescer este ano com a alta da gasolina. No mês de março, o crescimento da frota de GNV no Brasil cresceu 15% em relação ao mesmo período de 2014.

Marcelo Mendonça falou sobre o mercado de GNV no Brasil e na Paraíba durante palestra na quinta-feira (15), no Congresso Nacional de Engenharia, Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Conepetro). O diretor técnico da PBGás, Carlos Vasconcelos, e os gerentes de Mercado Automotivo e Industrial, Evaldo Mello, de Marketing, Romeu Paes Leme, de Comunicação Institucional, Clóvis Gaião, e o gerente regional, Carlos Alberto, e o engenheiro Francisco Guedes prestigiaram a palestra.

De acordo com Marcelo, é necessário desenvolver uma política mais sólida de incentivos ao uso do GNV para substituição da gasolina e do diesel, inclusive para frotas de veículos pesados. “As distribuidoras de gás têm um papel fundamental no desenvolvimento deste mercado, assim como fez a PBGás concedendo um bônus para a conversão do GNV e concedendo linhas de financiamento ou medidas como o governo do Rio de Janeiro que isentou o IPVA para veículos convertidos a GNV”, comentou.

Marcelo Mendonça lembrou que entre os anos de 2001 e 2006 o país registrou o maior pico de conversões, mas nos anos subsequentes caiu bastante devido a política do Governo Federal. “Este ano mercado do GNV voltou a crescer e acreditamos que continuará aquecido ao longo do ano. O GNV sempre foi mais eficiente e vantajoso em relação a outros combustíveis e agora com ainda mais com a alta da gasolina”, explicou.

O diretor técnico da PBGás, Carlos Vasconcelos, disse que aproveitando a melhoria competitiva do GNV em relação a gasolina e o etanol a PBGás aprimorou o seu programa de incentivo aumentando o bônus na instalação do kit 5ª geração e em parceria com o Estado abriu uma linha de financiamento para taxistas e frotistas. “Também estamos em articulação com os postos para que não haja aumento do GNV para o consumidor final pelo menos nos próximos 6 meses garantindo ainda mais economia para os motoristas”, destacou.