Fale Conosco

17 de março de 2014

Congresso de Ortopedia Pediátrica é encerrado em João Pessoa



 Cerca de 300 médicos especialistas do Brasil e do exterior, a exemplo dos Estados Unidos e da França,  estiveram reunidos durante três dias  em João Pessoa participando do XI Congresso Brasileiro de Ortopedia Pediátrica. O evento teve início com uma sessão científica, onde foram  apresentados e discutidos vários temas  inerentes à ortopedia pediátrica. O Congresso, que terminou neste sábado (15), foi realizado no Tropical Hotel Tambaú.

Um dos  temas abordados  foi  O Tratamento de Deformidade Residual da Doença de Legg-Calvé –Perthes, que foi apresentado pelo ortopedista Eduardo Novais, professor assistente da Universidade do Colorado no Estados Unidos. De acordo com o médico Laécio Damaceno, presidente do Congresso, essa doença já é tratada no Hospital Arlinda Marques e atinge crianças na idade de 2 a 9 anos, podendo chegar aos 12 anos. “ É uma doença insidiosa e silenciosa, causa dor e claudicação (mancar). Sua origem é  na obstrução circulatória do quadril, mas ainda é desconhecida a causa”, explicou.

Laécio Damaceno afirmou ainda que esse Congresso trouxe um conhecimento científico refinado  sobre a ortopedia pediátrica  e que que com certeza  será aplicado nos pacientes. “Esse evento fará com que a Paraíba seja destaque não só no Brasil como no Mundo, no que diz respeito à ortopedia pediátrica”, destacou o médico.

Ele explicou que o Congresso teve como objetivo oferecer educação científica e atualização com qualidade e é voltado para ortopedistas, traumatologistas, clínicos gerais, pediatras, residentes e estudantes de graduação em Medicina. “O principal legado é a cooperação científica para a ortopedia paraibana”, disse o ortopedista pediátrico Francisco Laécio Vieira Damaceno, organizador do evento e fundador do setor de Ortopedia Pediátrica do Arlinda Marques. 

Para Eduardo Novais, o congresso é um momento ímpar para se discutir e trocar experiências sobre o que há de mais novo na ortopedia pediátrica. “É uma educação médica continuada, estamos nos aprofundando no conhecimento regional e João Pessoa está de parabéns por sediar esse evento tão importante para a sociedade e para classe médica especializada”, enfatizou.

O presidente eleito da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Luiz Antônio Munhoz, também destacou a importância do evento, não só para classe de médicos ortopedistas pediátricos como também para a sociedade. “Tudo que está sendo discutido aqui será colocado na prática pelos médicos junto aos pacientes”, destacou.

O secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, também destacou a importância do congresso. “Nós temos o Hospital Arlinda Marques, que é referência para toda a Paraíba e, com esse evento, novos conhecimentos científicos serão colocados em prática e o melhor é que quem vai ganhar tudo isso é o paciente que está lá no interior do Estado a espera de um atendimento ou de uma cirurgia”, afirmou o secretário.

Para o diretor geral do Hospital Arlinda Marques, Bruno Leandro de Souza, o XI Congresso Brasileiro de Ortopedia Pediátrica é um momento que vai ficar marcado na história da ortopedia pediátrica na Paraíba. “Temos o Arlinda Marques como hospital de referência em pediatria e com esse congresso vamos aperfeiçoar ainda mais os nossos conhecimentos que serão aplicados nos pacientes”, disse. 

 O vice-governador Rômulo Gouveia participou da abertura do evento e na ocasião afirmou que o Governo tem avançado muito em parcerias. “O congresso vai preparar, cada vez mais, as diretrizes do governo, trazendo recursos e experiências nesta área da ortopedia pediátrica para o nosso Estado”, disse.