João Pessoa
Feed de Notícias

Conferência de Economia Solidária da Zona da Mata elege 52 delegados

quarta-feira, 7 de maio de 2014 - 09:54 - Fotos:  Secom-PB

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), realizou nessa terça-feira (6), a quarta Conferência Territorial de Economia Solidária. O evento aconteceu durante todo o dia no auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba para representantes de 40 municípios da Zona da Mata.

Durante o evento, foram eleitos 52 delegados que participarão da etapa estadual que acontece nos dias 22 e 23 de maio, em João Pessoa. Além deste evento na Zona da Mata, foram realizadas conferências territoriais nas regiões do Sertão, Curimataú e Cariri.

A executiva da Sedh, Ana Paula Almeida, destacou que a última Conferência Territorial conseguiu reunir uma grande representação dos grupos que fazem Economia Solidária na região da Zona da Mata.

Estiveram reunidos os grupos que trabalham com Economia Solidária e que visam construir propostas para o Plano Estadual da Economia Solidaria, essa é uma orientação da Secretaria Nacional da Economia Solidária. Durante todo o dia fizemos a escuta dos municípios e dos empreendimentos para a organização deste Plano, que estamos elaborando com as propostas que vão sistematizar as nossas ações e trabalho em todo a Paraíba”, frisou.

Ana Paula destacou ainda que o Governo do Estado investe na Economia Solidária e que está construindo Centros Públicos e Casas de Economia Solidária no Estado para oferecer melhor condição de trabalho aos grupos que trabalham nesta área.

Representantes da Economia Solidária – Os participantes assistiram à palestra proferida pelo professor da Universidade Federal da Paraíba, José Neto, que faz parte do Projeto Incubadora de Empreendimentos Solidários (Incubes).

Para uma das integrantes da Cooperativa de Material Reciclado de Santa Rita, Erenilda Olímpio da Silva, o evento oferece troca de experiências.

Aqui a gente aprende como lidar com os grupos e também fica sabendo o que as outras cooperativas estão fazendo para se manter. Estamos tentando incentivos para melhorar a nossa cooperativa”, disse ela que é uma das 27 associadas da Cooperativa de Material Reciclado. Erenilda informou ainda que tem meses que consegue apurar até um salário mínimo.