João Pessoa
Feed de Notícias

Concerto terá a participação do trombonista Radegundis Feitosa

quarta-feira, 16 de junho de 2010 - 08:58 - Fotos: 
Com um concerto que vai do erudito Beethoven ao rock dos Beatles, a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba volta ao palco do cine-teatro Bangüê nesta quinta-feira (17/06), estrelando mais um ‘Quintas Musicais’, programa desenvolvido pelo Governo do Estado através da Funesc (Fundação Espaço Cultural da Paraíba).  A regência será do titular da OSJPB, o maestro Luiz Carlos Durier, com participação do solista Radegundes Feitosa. A apresentação está marcada para às 20h30 e a entrada será 1 kg de alimento não perecível.

A apresentação começa ao som da abertura do balé “As criaturas de Prometeus – op. 43”, composta por Beethoven (1770-1827) em 1801. Em seguida, o solista da noite, Radegundes Feitosa, conhecido trompetista paraibano, sobe ao palco para participar de “Concerto nº 1 para Trompa e Orquestra, em mi bemol maior – Op. 11”, escrita por Richard Strauss (1864-1949) entre 1882 e 1883.

Após o intervalo, a Sinfônica Jovem retoma o concerto com a belíssima “Fascinação”, de F.D. Marchetti e Maurice Ferraudy, no arranjo do Maestro Duda. Na sequência, sucessos dos Beatles são costurados no arranjo do violinista Arthur Barbosa, aquecendo o público para “Gonzagueando”, com arranjo do maestro Adail Fernandes. O concerto termina ao som de “Sanzon nº 2”, de Arturo Márquez.

Sobre o maestro Luiz Carlos Durier

Luiz Carlos Durier é natural de João Pessoa – PB. Iniciou seus estudos musicais durante o curso colegial com a professora Ione Marinho.

Licenciado em Educação Artística e Bacharel em Música pela UFPB, estudou Viola com Samuel Spinoza, Guillermo Campos, Pedro Pinto e Lara Venusta Lemos. Harmonia com José Alberto Kaplan, Estética com Luiz de Oliveira Maia (Silvério), Regência Coral com Rosinete Ferrer e Orquestral com Wolfgang Groth, período no qual atual como monitor-regente da Orquestra Juvenil da UFPB.

Realizou Máster Class de viola com os professores Juan Carlos Sarudiansky, Horácio Schaefer e Rafael Altino Garcia e, música de câmara, com Fredi Gerling, Iara Bernette e Educação Musical com Violeta de Gainza.

Regente Titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba Jovem desde o ano de 1997, sob sua batuta, já se tornou uma tradição a JOVEM realizar estréias mundiais. Desde 2001 é o regente residente da OSPB.

Estudou Musicologia com o Maestro José Siqueira, participou dos Festivais de Brasília-DF, Campos do Jordão-SP e do Festival Eleazar de Carvalho em Fortaleza-CE (2000), onde estudou regência com o maestro Nelson Nuremberg. Na Escola de Música da UFRJ em 2003 estudou “Interpretação e Regência das Sinfonias de Beethoven” com o maestro Guillermo Scarabino.  Foi aluno convidado do curso de regência do 37º Festival Internacional de Campos do Jordão, na classe do maestro Roberto Minczuk. Participou da Oficina de Música de Curitiba-PR (2005, 2006, 2008 e 2010) na classe de regência do renomado maestro Osvaldo Ferreira.

Na Escola de Música Anthenor Navarro é professor desde 1991, onde ensina Musicalização, Viola, Música de Câmara e a regência da Orquestra da EMAN.

Sua experiência lhe deu a oportunidade de reger a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marines e sua gente, assim como , na gravação do DVD de Sivuca e os Músicos Paraibanos.
Regeu a ORSSE – Orquestra Sinfônica de Sergipe. Participou das XIX e XX Semana de Música da UFRN, como professor da Classe de Regência e regente da Orquestra Sinfônica da EMUFRN.

Atua com freqüência acompanhando artistas populares com OSPB e OSJPB, tais como: Ângela Ro Ro, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Genival Lacerda e  recentemente Alcione “Marrom”, com pleno sucesso de crítica e público.  
 
Sobre o solista Radegundes Feitosa

Bacharel pela Universidade Federal da Paraíba (2008) sob a orientação do professor Cisneiro de Andrade, iniciou seus estudos em trompa aos 12 anos, no curso de extensão do Departamento de Música da UFPB. Logo em seguida, fundou juntamente com integrantes do naipe de metais da Orquestra Infanto-Juvenil da UFPB, da qual fazia parte, o quinteto de metais Jampa Brass, com o este participou de vários festivais e encontros internacionais de música.

Aos 15, ganhou menção honrosa no sexto prêmio Weril e estreou como solista no Teatro Municipal de São Paulo, interpretando uma transcrição própria das variações sobre “O Carnaval de Veneza”, de Jean-Baptiste Arban. Desde então, tem se apresentado como solista, camerista e instrumentista de orquestra em importantes centros musicais do Brasil. Atua eventualmente, desde os 17 anos, como 1º trompista convidado da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

Em 2008, com 19 anos, foi aprovado no concurso para professor efetivo de trompa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, onde desenvolve intensa atividade didática e coordena grupos de Metais e de trompas.

Em 2009, gravou e lançou com o pianista José Henrique Martins o seu primeiro CD solo, intitulado “UNIVERSAL”.

SERVIÇO:

Quintas Musicais, com Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba
Regência: Luiz Carlos Durier (titular)
Solista Convidado: Radegundes Feitosa (PB)
Quando: Quinta-feira, 17 de junho, às 20h30.
Onde: Cine-teatro Bangüê (Espaço Cultural, R. Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa – tel.: 3211.6281)
Quanto: 1 kg de alimento não perecível.

Assessoria de Imprensa da Funesc