João Pessoa
Feed de Notícias

Concerto encerra comemorações alusivas aos 150 anos da Banda de Música da Polícia Militar

quarta-feira, 1 de novembro de 2017 - 11:27 - Fotos:  Secom-PB

Uma noite especial de música e alegria encerrou o mês que comemorou os 150 anos de criação da Banda de Música da Polícia Militar da Paraíba. O concerto “O Som de uma História”, além de reunir policiais, familiares dos músicos e autoridades, homenageou diferentes gerações dos componentes da Banda e trouxe, em seu repertório, músicas que valorizaram as tradições da Briosa, sem esquecer a modernidade. O espetáculo, que aconteceu no Teatro Santa Roza, na noite dessa terça-feira (31), em João Pessoa, também foi gravado e será registrado em um DVD comemorativo para celebrar a data.

Criada em oito de outubro de 1867, a Banda de Música da PM é uma das mais antigas do país e torna-se, em 2015, Patrimônio Imaterial do estado, tendo hoje um efetivo de mais de 100 policiais músicos em toda a Paraíba. Ex-integrantes da Banda também foram homenageados, como o subtenente Antônio Nascimento, conhecido popularmente como Travanquinha. Hoje com mais de 80 anos, o subtenente integrava a Banda de Música em 1953, sendo o músico vivo mais velho.

O concerto “O Som de uma História” foi aberto pelo comandante-geral da PM, coronel Euller Chaves, que destacou o orgulho da instituição pela Banda e ressaltou que a noite foi um marco. “Essa é uma história de música. Músicas retratam épocas que, juntas, constroem a história que vivenciamos no presente, mas que tem um olhar para o passado, e que vislumbra um futuro. A música nos faz nos apaixonarmos pela vida, que é o fundamento do nosso existir”, disse.

Para o coronel Euller, o trabalho policial e aquele realizado pela Banda, encontram semelhanças. “Uma Polícia Militar se faz por comandantes e comandados. Uma banda se faz com regentes, maestros e músicos, cada um com seu papel. É a união desses instrumentos, desses papéis, que formam esta Polícia Militar que serve, que protege, que cuida das pessoas e que, em síntese, se fortalece com o trabalho em conjunto. Polícia Militar e Banda se constroem com pessoas. Instrumentos musicais não tocam isoladamente, o maestro não toca isoladamente. Do mesmo modo, os equipamentos que a PM dispõe para o cumprimento de sua missão dependem do fundamento, que é o ser humano. Por trás de todo esse conjunto estão os seres humanos que compõem a Banda de Música e que fazem parte da corporação”, explicou.

Com o teatro lotado, foram tocados dobrados, canções que enalteceram a Paraíba, além de músicas das últimas décadas e apresentações de dança. Segundo o regente geral das Bandas, major Edson Pequeno, que se despede do serviço ativo da PM e do comando da Banda de Música, o concerto “O Som de uma História” enalteceu a Banda, mostrando para o público presente um espetáculo completo. “Reunimos músicos policiais de todo nosso estado, mostrando para o público presente o grande nome que é a Banda da instituição. Comemorar 150 anos é uma data muito especial”, enfatizou.

Para o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, que prestigiou o evento e participou de uma apresentação musical, a atuação da Banda fortalece a Polícia Militar. “Com esse marco de hoje, a gente pode consolidar mais ainda uma instituição forte, que se projeta para o futuro e busca se modernizar, mas que também mantém a tradição, seus pilares e alicerces”, pontuou.

História – Uma das Bandas mais antigas do país, a Banda de Música da Polícia Militar foi criada pela lei nº 291, de 08 de outubro de 1867 e inicialmente funcionou com um efetivo de 20 músicos, dirigidos por um mestre e um contramestre. Hoje a Banda apresenta um efetivo de 106 policiais músicos distribuídos em todo o estado e que nas datas comemorativas da Corporação e da Paraíba realiza apresentações com hinos, canções e dobrados, como as que ocorrem durante os tradicionais desfiles de 7 de setembro. Em 18 de agosto de 2015 a Banda de Música torna-se Patrimônio Imaterial do Estado.