João Pessoa
Feed de Notícias

Concerto da Sinfônica terá regência e solo de Mandl e participação da spalla canadense Jeanyi Kim

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 - 15:53 - Fotos: 
Músicas de Vivaldi, Sibelius e Tchaikowsky, executadas pela Orquestra Sinfônica da Paraíba, vão encher o cine-teatro Bangüê do Espaço Cultural na noite desta sexta-feira (4), a partir das 21h. O concerto, que integra a programação da Noite da Cultura, promovida pelo Governo do Estado, terá como convidados especiais o violinista paraibano Alexander Mandl, que atuará como regente e solista, e a violinista canadense Jeanyi Kim, como spalla. Os dois convidados ainda ministram masterclass de violino nesta quinta-feira.  

A Orquestra paraibana vai executar “Verão”, das “Quatro Estações”, de Vivaldi, com solo de violino de Alexander Mandl; “Finlandia”, de Sibelius, e a “Quinta Sinfonia”, de Tchaikowsky. A entrada para o concerto é gratuita.

Renomado no mundo da música clássica, Alexander Mandl, que é filho da ex-diretora administrativa da Orquestra Sinfônica da Paraíba Isabel Burity, irmã do ex-governador Tarcísio Burity, tem uma brilhante carreira internacional. É spalla da Kenosha Symphony Orchestra e da Beloit Janesville Symphony e concertino da Milwaukee Chamber Orchestra. Ele também é diretor artístico e regente da Lakeshore Youth Philharmonic; regente da Elm City Chamber Fest Orchestra e regente da Timothy Dwight Chamber Orchestra.  Como professor, faz parte do corpo docente da University of Wisconsin-Parkside, do Wisconsin Conservatory of Music, do Elm City ChamberFest e do Festival Eleazar de Carvalho.

O paraibano é membro fundador do Philomusica Quartet, do Yale Piano Trio, e do Quintessence Piano Quintet, que tem tocado na famosa série de concertos Dama Myra Hess Memorial Concert Series, com transmissão ao vivo pela estação WFMT, Chicago. Graduado pelas institutições University of Wisconsin (D.M.A.), Yale University (A.D. e M.M.), e Carnegie Mellon University (B.F.A.).

Mandl também é vencedor de diversos concursos e menções, incluindo o Andrew Carnegie Tradition Award, o Yale Alumni Award e, mais recentemente, o prestigioso prêmio Ivan Galamian.  Em 2000 gravou para CD “Baby's Heavenly Lullabies”, cuja renda foi revertida aos órfãos do atentado de 11 de setembro nos Estados Unidos, produzido em Nova York. No mesmo ano também gravou J. S. Bach com o maestro Sidney Harth.   

Com objetivo de preservar a música brasileira clássica, recentemente editou e revisou a “Sonata para Violino e Piano, Op. 14”, de Leopoldo Miguez.  Mandl é discípulo dos violinistas Sidney Harth, Erick Friedman, Vartan Manoogian, Robert McDuffie, Erich Lehninger e dos maestros Eleazar de Carvalho, David Becker e James Smith.  

Para Mandl, que hoje mora em Milwaukee, nos Estados Unidos, voltar a tocar na terra natal com a Orquestra Sinfônica da Paraíba é um sentimento caloroso. “É uma orquestra de amigos e de várias faces novas. É muito bom encontrar isso. É como chegar de uma viagem grande e encontrar aquela comidinha gostosa que a gente tem em casa”, disse.  

O violinista não tocava com a OSPB há muito tempo. Há seis anos, ele participou de um concerto com a Orquestra de Câmara da Universidade Federal da Paraíba e em agosto do ano passado, foi convidado para um concerto com a Orquestra Sinfônica, mas um temporal na noite anterior impossibilitou a apresentação. “A chuva levantou uma placa no teto do Espaço Cultural e estava praticamente chovendo dentro do Cine Bangüê. Fisicamente e visivelmente, o Espaço Cultural estava horrível, muito deteriorado”, observou.  

Mandl alertou para a importância da manutenção de uma orquestra como a OSPB. “Não por ter sido reativada pelo meu tio (Tarcísio Burity), mas a Paraíba tem um patrimônio de ouro e precisa manter esse patrimônio com o maior apoio possível. No Nordeste, a Orquestra Sinfônica da Paraíba chegou a ser destaque, a alcançar um nível altíssimo. A nova gestão do Espaço Cultural tem dado um grande apoio, tentando revitalizar. Espero que isso continue”, declarou.  

A violonista canadense Jeanyi Kim, 3ª spalla da Milwaukee Chamber Orchestra e spalla da Milwaukee Chamber Orchestra, ambas nos Estados Unidos, participa deste concerto como spalla. Como musicista orquestral, a violinista tem se apresentado pelo mundo em salas ilustres incluindo o Carnegie Hall, o Barbican Centre, a Salle Pleyel, e o Concertgebouw. Durante 2007, ela atuou como Concertino convidada da London Symphony Orchestra sob os renomados maestros Valery Gergiev e Sir Colin Davis.   

Jeanyi Kim gravou um CD educacional para a famosa editora Boosey & Hawkes, “10 Violin Solos from the Masters” (“Dez Solos para Violino dos Grandes Mestres”), que foi patrocinado e é atualmente distribuído pela Hal Leonard.  A violinista é esposa de Alexander Mandl e, juntamente com ele, é membro fundadora do Philomusica Quartet.

Como professora, Jeanyi faz parte do corpo docente do Elm City ChamberFest, o Festival Eleazar de Carvalho, ministra masterclasses e regularmente faz parte do júri em diversos concursos. Entre os prêmios recebidos estão o Yale Bach Society Award e o Stuart Walker Memorial Scholarship. Kim é Doutorada pela Yale University, onde também obteve os graus MMA, MM, BA.  Seus principais professores foram Erick Friedman, Kyung Yu, Berl Senofsky e Rebecca Henry.  

Os violinistas que atuam na Paraíba terão a oportunidade de se beneficiar com a experiência desses dois talentosos músicos. Alexander Mandl e Jeanyi Kim vão ministrar um masterclass nesta quinta-feira, às 14h, no cine-teatro Bangüê. “O nosso interesse é transmitir a nossa experiência, é repassar o que a gente aprendeu para a nova geração de músicos”, finalizou Mandl. Os interessados podem se informar pelos telefones (83) 3211 6265/6267.

SERVIÇO

Concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba
Quando: 04 de dezembro (sexta-feira), a partir das 21 horas;
Onde: Cine-teatro Bangüê, no Espaço Cultural José Lins do Rego;
Regente e solista convidado: Alexander Mandl (EUA);
Spalla convidada: Jeanyi Kim (Canadá);
Quanto: Gratuito

Assessoria de Imprensa da Funesc