João Pessoa
Feed de Notícias

Concerto da Sinfônica tem regência do maestro da Filarmônica do Brasil

terça-feira, 17 de maio de 2011 - 10:17 - Fotos:  Ernane Gomes/Secom-PB

A Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) recebe o renomado maestro da Orquestra Filarmônica do Brasil, Laércio Sinhorelli Diniz, como primeiro regente convidado do ano para reger concertos oficiais. A apresentação está vinculada ao projeto “Maestro Capemisa”, patrocinado pela seguradora de Vida e Previdência Capemisa, com o objetivo de difundir a música clássica no Brasil e descentralizar do eixo Rio-São Paulo. O concerto será nesta quinta-feira (19), às 21h, no Cine Banguê da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), com entrada franca.

Este ano o projeto já passou pelas cidades paulistas Americana e Tatuí, e ainda vai estar em cidades como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte e Recife, entre outras. Obedecendo ao critério de qualidade das orquestras participantes, o terceiro destino escolhido pela Capemisa é a cidade João Pessoa.

No repertório, o público poderá conferir o resultado da mistura entre o ritmo brasileiro bossa nova, através de clássicos de Tom Jobim, e os arranjos de instrumentos eruditos. A peça intitulada “Jobiniana” é de autoria de Newton  Carneiro e foi composta especialmente para o aniversário da Capemisa.

Serão executadas mais duas peças: “Concerto para Marimba e Orquestra”, com participação, na marimba, do solista convidado Gustavo Henrique Miranda, e “Sinfonia nº 9 “Novo Mundo, de A. Dvorak.

Os concertos oficiais da Orquestra Sinfônica da Paraíba acontecem a cada 15 dias, sempre às quintas-feiras, no Cine-Banguê da Funesc.

Laércio Sinhorelli Diniz – Maestro e diretor artístico da Orquestra Filarmônica do Brasil, Laércio Diniz foi bolsista do governo Alemão, tendo aulas, entre outros, com Saschko Gawriloff (spalla da Orquestra Filarmônica de Berlin) e com o prestigiado quarteto de cordas “Amadeus”, em Colônia. Na Alemanha, foi professor de violino e trabalhou, entre outras, com a Heidelberger Kammerorchester, tendo atuado como spalla e solista e realizado, em cinco anos, mais de 500 concertos por todos os países da Europa Ocidental.

De volta ao Brasil em 1995, ingressou como chefe de naipe da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo. Formou e dirigiu vários grupos de música de câmara com os quais tem mais de 10 CDs gravados e realizou concertos na Alemanha e na América do Sul com esses grupos. Foi professor de violino dos mais importantes festivais internacionais de música no Brasil e da Faculdade FMU/FAAM.

Em 2005, inicia sua carreira como regente, tendo como mestres Abel Rocha, Roberto Tibiriçá e Isaak Karabchewsky. Foi maestro e diretor artístico da “Orquestra do Pateo do Colégio”, regente adjunto da Orquestra HSBC, maestro e diretor musical do Festival Internacional de São José do Rio Preto, e apresentou-se como spalla e maestro adjunto da Bachiana Chamber Orchester nos mais importantes teatros do Brasil.

Em 2008, realizou sua estreia internacional como maestro no Carnegie Hall, em Nova York. No ano seguinte, voltou à mesma cidade para reger no Lincoln Center, tendo como solista o pianista de jazz David Brubeck. Regeu também artistas como Arthur Moreira Lima, Milton Nascimento, João Carlos Martins, Diana King e Cris Brubek. Em 2010, regeu as óperas “A Flauta Mágica”, de Mozart, e “La Serva Padrona”, de Pergolesi, e foi convidado para gerenciar a Orquestra da Companhia de Ópera Brasileira do Maestro John Neschling. Em 2011, foi convidado para reger a produção da ópera “Carmen”, de Bizet.

OSPB – A Orquestra Sinfônica da Paraíba foi fundada em 4 de novembro de 1945 pelo professor Afonso Pereira da Silva. Surgiu por iniciativa da Sociedade de Cultura Musical da Paraíba, com uma parceria posterior com o governo estadual e com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o que possibilitou à orquestra alcançar a profissionalização.

Sua primeira apresentação oficial ocorreu no dia 29 de maio de 1946, sob a regência do maestro Francisco Gomes Picado. Teve como regentes titulares: Rino Visani, Carlos Veiga, Jose Alberto Kaplan, Eleazar de Carvalho e Elena Herrera, entre outros. Seu regente titular atual é o maestro João Linhares. Convidados ilustres também regeram a Sinfônica da Paraíba, em concertos que fizeram história. Entre eles estão Miguel Angel Gilard, Isaac Karabtchevsky, John Neschling, Cláudio Santoro e Roberto Tibiriçá.

Muitos solistas renomados já se apresentaram frente à OSPB, a exemplo de Nelson Freire, Aldo Parisot, Janos Starker, Jacques Klein, Jian Wang, Bruno Giuranna, Josef Gingold, Antonio Guedes Barbosa, Arthur Moreira Lima, Alexander Mandl, Roman Boris, Boris Berman, Leonardo Altino, Radegundis Feitosa, Elizabeth Sawyer e Emmanuel Lopez.

A OSPB também já participou de vários festivais de arte e música, como o Festival Nacional de Arte (Fenarte), no qual se apresentou com músicos como Ney Matogrosso, Elba Ramalho e Sivuca. Em projetos da Funesc, recebeu no palco nomes como Flávio José, Alcione e Fafá de Belém.

Gustavo Miranda – É professor de percussão formado em 2009 no Curso de Música, com o título de Bacharel em Música na Universidade Federal da Paraíba. Foi aluno de Wênia Xavier, Francisco Xavier, Germanna Cunha, e em oficinas percussivas teve aulas com professores renomados como Ney Rosauro (Universidade de Miami), Jeff Moore e Kirk Gay (Universidade Central da Florida), John Parks (Florida State University), Eduardo Gianesella (Unesp), Rodrigo Foti (OSB), Javier Nandaiapa (México), Thierry Mioglio (França), Fabio Oliveira (UFG), entre outros.

Participou de vários festivais nacionais, como o Civebra e Femusc, e foi bolsista do ‘Rosauro and Moore’s Camp’, em 2008 e 2009, realizado na Universidade Central da Florida, em Orlando, EUA. Foi 1º lugar no I Concurso de Jovem Solistas da Orquestra Sinfônica da Paraíba, 1º lugar no Concurso de Percussão Odair Salgueiro, realizado no 2º Dia Percussivo, e foi também 1° lugar no Concurso de Percussão Odair Salgueiro realizado no 3° Dia Percussivo. É timpanista da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, percussionista da Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa, atua na Orquestra Sinfônica da Paraíba como músico convidado, é integrante do Duo Repercutindo, integrante do Grupo de Percussão do Nordeste e, de 2006 a 2010, foi parte do corpo docente da extensão do Demus (Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba).

Palestras do projeto social da Capemisa – Não só as orquestras do Brasil são beneficiadas pelo projeto, mas também famílias que vivem abaixo da linha da pobreza. Durante a semana em que está regendo, Laércio visita o núcleo do projeto social da Capemisa (o Lar Fabiano de Cristo, existente em todo o Brasil) mais próximo da cidade onde estiver acontecendo o evento e realizará palestras didáticas sobre música, levando estímulo, informação e carinho a crianças carentes.

A Capemisa investe parte dos seus resultados em seus projetos sociais, como o Lar Fabiano de Cristo. Em 2010, mais de 55 mil pessoas foram assistidas – especialmente crianças e idosos – em programas contínuos de alimentação, atendimento médico e odontológico, apoio educacional, cursos profissionalizantes, auxílio psicológico e ações de cidadania.

Capemisa – A Seguradora de Vida e Previdência está presente em todos os estados brasileiros e sua principal rede de distribuição é o corretor de seguros. Atualmente, a Empresa conta com mais de quatro mil corretores que oferecem os produtos Capemisa. Seu capital social ultrapassa R$ 650 milhões, e seu ativo supera R$ 1,520 bilhão. Constituída genuinamente por capital nacional, a Capemisa é uma das principais seguradoras do País.

Serviço:

Concerto Oficial da Orquestra Sinfônica da Paraíba, em parceria com o projeto “Maestro Campemisa”

Regência: Laércio Sinhorelli Diniz

Solista: Gustavo Miranda (marimba)

Data: 19 de maio (quinta-feira)

Hora: 21h

Local: Cine Bangüê da Funesc

Entrada: gratuita

Programa:

- Suíte Jobiniana, arranjo de Newton Carneiro

- Concerto para Marimba e Orquestra de Cordas, de Ney Rosauro

Solista: Gustavo Miranda

- Sinfonia nº 9 em mi menor, Op. 95 “Novo Mundo”, de A. Dvorack