João Pessoa
Feed de Notícias

Comunidade da UEPB participa de campanha por medula óssea

segunda-feira, 22 de março de 2010 - 18:47 - Fotos: 
Centenas de alunos, professores e servidores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) participaram na manhã desta segunda-feira (22), da Campanha de Doação de Medula Óssea, promovida pelo Hemocentro de Campina Grande em parceria com o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Durante todo o dia, uma unidade móvel do Hemocentro ficou instalada no Campus de Bodocongó, em Campina Grande, para fazer as coletas de amostras de sangue.

Até 14h, mais de 200 pessoas haviam doado amostras de sangue para o Hemocentro, que este ano utiliza o slogan “Não fique de fora, seja um doador: você é a única esperança de cura para muitos portadores de doenças do sangue”.

O procedimento para doação é muito simples: os interessados preenchem uma ficha cadastral e se submetem a coleta de cerca de 10 ml de sangue, que integrará o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) e o Sistema Nacional de Transplantes.

Caso seja verificada a compatibilidade entre a medula do doador e a de um possível paciente no Brasil, o doador será consultado sobre a possibilidade de um transplante. O procedimento é realizado sob anestesia geral e, com uma agulha, apenas 10% da medula óssea é aspirada do osso da bacia. A recuperação é rápida e logo o doador pode retomar suas atividades normais.

Apoio familiar – Nos últimos meses, a Campanha por Medula Óssea, encabeçada pelo Hemocentro, tem contado com o apoio especial de um grupo familiar que possui todos os motivos para arregimentar o maior número de doadores. Desde que as irmãs Maria do Carmo e Rosa Maia descobriram a doença do irmão, Saulo Maia, reuniram um grupo de amigos e parentes para trabalhar como voluntários na iniciativa.

Em setembro de 2009, quando foi diagnosticada a leucemia, todos os familiares de Saulo Maia se submeteram aos testes de compatibilidade, mas nenhum foi positivo. Em busca de um doador em potencial, iniciaram a Campanha, que não servirá apenas para este caso específico, mas para o de inúmeras pessoas em todo o Brasil.

Para Maria do Carmo Maia, quando somos saudáveis, nós não dispomos, em geral, da consciência acerca da importância da doação de medula óssea. “Particularmente, eu não conhecia nada sobre isso. Só fui saber agora, que meu irmão ficou doente e precisamos encontrar um doador compatível”, disse.

Ela acrescentou que a coleta é simples, não causa danos à saúde e nenhum risco de vida. “Há uma dependência da boa vontade das pessoas e muitos não doam uma amostra de sangue por falta de esclarecimento. Vale a pena ser um doador porque, com isso, você alimenta a esperança de vida para alguém que está dependendo de você”, finalizou.

Nesta quarta-feira (24), a Campanha se desloca até a filial da Caixa Econômica Federal (CEF) localizada na Avenida Epitácio Pessoa, no Centro de Campina Grande.

Da Assessoria de Imprensa da UEPB