João Pessoa
Feed de Notícias

Penitenciária Agrícola de Mangabeira inicia mais um ciclo de colheita de frutas

terça-feira, 20 de maio de 2014 - 17:17 - Fotos:  João Francisco / Secom-PB

Reeducandos dos regimes semiaberto e aberto trabalham em atividades agrícolas promovidas pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) no Complexo Agroindustrial de Mangabeira (Casa de Farinha), em Mangabeira. A unidade produz hortaliças, frutas, além das sementeiras, que garantem safras em ciclos diferenciados e auxilia no abastecimento de alimentos nos presídios da capital e região metropolitana.

Na tarde desta segunda-feira (19), foi realizada a colheita de mamões das espécies comum e havaí. Este ciclo também conta com bananas de diferentes variedades e maracujá, além de milho, feijão, tomates, coentro, cebolinha pimentão, batata doce e macaxeira. O adubo é feito sob forma de compostagem e não há o uso de fertilizantes químicos.

O secretário da Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, ressaltou que através deste trabalho, o ser humano alcança a dignidade e se sente útil para voltar ao convívio em sociedade. “No Complexo Agrícola de Mangabeira, temos um exemplo claro de ressocialização através do trabalho, com a produção de alimentos orgânicos, que fazem parte do abastecimento das unidades prisionais e o desenvolvimento de técnicas de plantio, irrigação e adubagem, o que de certa forma, capacita as pessoas atendidas a lidar com atividades ligadas à agricultura, que pode se tornar um meio de sobrevivência de forma digna e honesta”, comentou.

Técnicas de plantio – O processo de irrigação utilizado é por gotejamento e micro aspersão, com o cultivo de raízes, hortas e fruticultura e, ainda, o uso de adubo mineral NPK, uma composição de Nitrogênio, Fósforo e Cálcio, sob a coordenação do engenheiro agrônomo Roberto da Silva Guerra. Também está sendo utilizado o processo de adubagem orgânica por compostagem, que se constitui com o reaproveitamento das folhas secas, principalmente de eucalipto e cascas e restos de frutas, que são amontoadas e cobertas para a fermentação, adicionando barro e esterco animal para a compensação do solo arenoso.

Josenildo Porto, que é diretor do Complexo Agro Industrial de Mangabeira, falou do processo em toda a sua extensão: “O trabalho é iniciado pelo preparo do solo, depois realizamos o plantio, feito a partir das sementeiras que mantemos e depois, tem início o período de cuidado com as plantas com o acompanhamento técnico até chegar à fase de produção de produtos orgânicos, o que é ecologicamente correto, isso é um fato que diferencia esta atividade”.

Saiba mais – O Complexo Agro Industrial de Mangabeira, também conhecido por Casa de Farinha, foi inaugurado em março de 1979, sendo uma das primeiras unidades prisionais da Capital. Além da produção de alimentos, também estão sendo produzidos produtos higiênicos, a exemplo de detergentes, desinfetantes, sabão em barra e sabonete líquido.