João Pessoa
Feed de Notícias

Competição: ‘Bombeiro de aço’ testa habilidades e limites de participantes

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 - 12:23 - Fotos:  Secom-PB

A sensação de ser um ‘Bombeiro de aço’ ele já conhecia, mas queria manter o título e se tornar mais uma vez campeão da competição que testa as habilidades técnico-profissionais dos bombeiros militares. Após intensos treinamentos, o sargento Rodrigo Queiroz confirmou que é um dos bombeiros paraibanos mais bem preparados para enfrentar as dificuldades no cumprimento da missão de salvaguardar vida e bens.

Nessa quinta-feira (18), no Ponto de Cem Réis, ele completou o circuito de dez provas que simulam situações reais, em um tempo de apenas quatro 4 minutos e 42 segundos. “É gratificante ter o resultado positivo, pois o tempo de esforço que nos dedicamos aos treinamentos foi muito. Fico com a sensação de dever cumprido, depois de toda a batalha que tivemos. Os competidores foram de alto nível”, comentou, ao reconhecer que competições como essa são um estímulo para o bombeiro estar sempre preparado.

Além dele, destacaram-se na prova o cadete Márcio Bueno, segundo melhor colocado com o tempo de 5 minutos e 20 segundos, e o sargento Valdi Lima, com 5 minutos e 28 segundos de prova (o terceiro melhor tempo). Mas a competição não teve apenas participação masculina, as mulheres paraibanas mostraram que também estão preparadas para enfrentar os desafios da profissão.

Com um equipamento de proteção individual que pesa aproximadamente 20 quilos – sendo composto de capa de aproximação, calça, capacete e o cilindro –, a tenente Fernanda Diniz conseguiu completar todo o circuito com um tempo de apenas 7 minutos e 52 segundos.

“A prova foi muito intensa, mas o resultado foi fruto de muito treinamento em um período de dois meses. Estou muito feliz pelo resultado”, contou Fernanda, que é lotada no Quartel do Comando Geral, em João Pessoa. No total, 50 bombeiros participaram do evento, que ainda teve a modalidade por equipes. No masculino, o vencedor foi o grupo do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS), seguidos pelos integrantes do 2º Batalhão, de Campina, e do Quartel do Comando Geral (QCG), em João Pessoa.

No feminino, a equipe do QCG foi a campeã, tendo as cadetes da academia de Bombeiro Militar Aristarco Pessoa como segundas melhores colocadas e o Batalhão de Atendimento Pré-Hospitalar na terceira posição.

A competição – No geral, o circuito conta com 10 provas, divididas por etapas, com tarefas como: subida na escada com mangueira, simulador de entrada forçada, corrida com zigue-zague, arrasto de mangueira, subida na escada com motosserra e resgate de vítima. Este ano, a novidade foi o acréscimo da confecção de nós pelos participantes entre uma etapa e outra.

Nesta edição, também houve como novidade a possibilidade de participação de bombeiros de outros estados do Nordeste. O soldado Gramacho dos Santos e o tenente Álvaro Serrão, da Bahia, estiveram na competição representando a corporação deles. “O circuito foi muito puxado, é preciso treinamento e preparo para ir bem e competir em equilíbrio com o pessoal daqui. A experiência foi ótima e queremos reativar uma competição como essa lá na Bahia”, disse o soldado Gramacho, que participou no individual.

O evento aconteceu durante toda quinta-feira, no Ponto de Cem Réis, e contou com a presença do comandante geral do CBMPB, coronel Jair Carneiro de Barros. “Todos que estiveram aqui, representando as suas unidades, estão de parabéns”, ressaltou.

Premiações – Os primeiros colocados na categoria individual, feminino e masculino, foram premiados com uma TV de 32 polegadas. Para os segundos lugares, o prêmio foi smartphone, enquanto os que alcançaram o terceiro melhor tempo ganharam relógios esportivos.

Na categoria por equipes, os campeões levaram para casa headphones, os vice-campeões ficaram com camelbaks (bolsas esportivas) e os grupos que ocuparam a terceira posição levaram malhas com proteção UV.