João Pessoa
Feed de Notícias

Companhia encaminha projetos ao Ministério da Integração Nacional no valor de R$ 16 milhões

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009 - 16:07 - Fotos: 
Com o objetivo de atender orientação do governador José Maranhão e trabalhar no sentido de atender as necessidades das comunidades carentes do interior da Paraíba, o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Recursos Minerais (CDRM), Iramir Barreto, está buscando junto ao Ministério da Integração Nacional recursos para a recuperação e construção de poços em 2010.

Ele manteve audiência no mês passado com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério, Marcelo Pereira Borges, tentando conseguir recursos na ordem de R$ 16 milhões para a efetivação do trabalho. Via Secretaria Estadual de Infraestrutura ele conseguiu encaixar projetos da Companhia para a aprovação dentro do Orçamento 2010 e agora espera que o dinheiro seja liberado para a realização das ações. Iramir Barreto ressalta que o apoio do secretário Leonardo Gadelha está sendo imprescindível para a efetivação deste projeto.

Levantamento – Para obter informações sobre a situação dos poços de todo o Estado, o diretor-presidente da CDRM encaminhou ofício a todas as prefeituras dos 223 municípios da Paraíba. Segundo ele, no Estado hoje existem 12 mil poços tubulares perfurados em rochas cristalinas e desse total cerca de 20% necessitam de recuperação urgente.

É uma situação que preocupa, pois ele entende que “muitas vezes a única fonte de abastecimento de água das comunidades, notadamente aquelas sem acesso aos sistemas convencionais de abastecimento, é o poço”, comentou.

Além disso, outro ponto relevante é o fato de que “se vislumbra um novo período crítico de secas a partir do próximo ano, sendo comum em situação desta natureza que alguns sistemas convencionais de abastecimento entrem em colapso, ficando a população à mercê de carros pipa, que nem sempre conseguem atender as necessidades do povo”.

No projeto encaminhado ao Ministério da Integração Nacional, Barreto apela para a sensibilidade das autoridades, especialmente do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para a liberação dos recursos, pois “o poço público subterrâneo é objeto imprescindível ao abastecimento de água nas pequenas comunidades, e muitas vezes é a única alternativa para manter no campo os núcleos familiares, evitando ainda o êxodo rural”.
 

Apolinário Pimentel, da Secom Campina Grande