João Pessoa
Feed de Notícias

Companhia de Apoio ao Turista completa dois anos com resultados positivos

sexta-feira, 5 de abril de 2013 - 17:46 - Fotos:  Werneck Moreno / Secom-PB

A Companhia Especializada em Apoio ao Turista (Ceatur) completou dois anos de atuação nos bairros da orla e Centro Histórico da capital, e nos principais atrativos turísticos do litoral Sul e Norte do Estado. Durante solenidade realizada nesta sexta-feira (5), no auditório da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), o comandante da Ceatur, capitão Onierbeth Elias de Oliveira, revelou que houve uma queda de 26% nos números de crimes violentos (CVLI) de janeiro de2011 amarço de 2013 nos bairros da orla pessoense “Há uma evidente queda nos registros de crimes nessas áreas de nossa atuação”, enfatizou o comandante.

Nesses dois anos de atuação os policiais da Ceatur apreenderam 24 armas de fogo,586 pedrasde crack, 124 palelotes de maconha. Houve ainda 278 prisões de infratores maiores de idade e apreendidos 144 menores. Nesse período, a Ceatur atuou em 52 eventos realizados na cidade em apenas 90 dias. No ano passado, o número de eventos chegou a 177, o que indica a promoção de um evento a cada dois dias e meio. O capitão Ornierbeth Elias informa que a unidade militar também atua no trabalho de preservação do patrimônio público de João Pessoa. 

Prevenção – Na avaliação da presidente da PBTur, Ruth Avelino, os dados divulgados pela Ceatur reforçam a importância da criação de uma companhia especializada em tratar diretamente com o apoio aos turistas que visitam a Paraíba. “São números importantes e que mostram que a cidade, além de contar com total infraestrutura para atender os visitantes, também continua muito segura, principalmente, nas áreas de maior fluxo de pessoas – turistas ou moradores”, afirmou a executiva.

O capitão Onierbeth Elias atribui à redução da criminalidade na área de atuação da Ceatur ao planejamento que tem sido permanente, à melhoria das condições de trabalho proporcionada pelo Governo do Estado e ao trabalho dioturno na proteção ao cidadão que está na cidade.