Fale Conosco

8 de maio de 2009

Comitiva visita instalações do Hospital de Trauma e constata avanço das obras



Uma comitiva formada por médicos, assistentes sociais, farmacêuticos e nutricionistas visitou na última quarta-feira as novas instalações do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Liderada pelos médicos Márcio Rocha e Luiz Augusto, respectivamente, diretor técnico e administrativo do Hospital Regional dom Luiz Gonzaga Fernandes, a comitiva inspecionou as obras do futuro hospital que está sendo construído na avenida Floriano Peixoto na alça sudoeste da cidade.
  
O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande será um dos maiores do Nordeste em atendimento a casos de alta complexidade a pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Quando estiver pronto terá capacidade para receber 1 milhão de paraibanos por mês. As obras do hospital, segundo constatou a comitiva, estão em ritmo acelerado, e a previsão é que ele seja inaugurado em dezembro. Atualmente 180 homens contratados pela construtora E.C Engenharia, trabalham na construção do hospital.

O diretor Luiz Augusto, garantiu que o cronograma traçado pela empresa que ganhou a licitação está sendo cumprido. Ele não tem dúvida de que o novo Hospital de Trauma de Campina Grande começará a funcionar em dezembro, principalmente depois que o governador José Maranhão anunciou o investimento de mais 100 milhões para impulsionar ainda mais a obra.

Com uma estrutura gigantesca, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande vai desafogar o atendimento nos demais hospitais do Estado principalmente o de João Pessoa. A arquiteta Aracy Guimarães dos Santos, que assinou a planta, garantiu que Hospital de Trauma de Campina Grande foi projetado para atender pacientes das regiões do Brejo, Curimataú, Cariri e Sertão, que serão beneficiados com atendimento especializado.

O atendimento será  direcionado a pacientes com risco de vida cujos agravos necessitam de atenção imediata, mediante utilização de técnicas complexas.
  
O Hospital de Trauma está sendo edificado num terreno de 70 mil metros quadrados (sete hectares) e quando estiver pronto terá uma área de construção de 18 mil metros quadrados, além de estacionamento com 654 vagas e um Heliporto (espaço reservado para pouso de helicóptero).

Quando estiver em pleno funcionamento o novo hospital campinense  será um dos maiores do Nordeste. Pelo projeto, assinado pela arquiteta Aracy Guimarães, serão 266 leitos, distribuídos no primeiro e segundo andar, e três modernas UTIs que funcionarão com equipamentos de 1º mundo e um sofisticado Centro Cirúrgico.
  
O Hospital de Trauma de Campina Grande será dotado ainda de um moderno Centro Cirúrgico com de seis salas de cirurgia; um Centro de Diagnóstico entre outros equipamentos.