João Pessoa
Feed de Notícias

Começam aulas nas 48 escolas estaduais com Ensino Médio Inovador

quarta-feira, 6 de março de 2013 - 18:09 - Fotos: 

As 48 escolas da rede estadual que possuem o Programa Ensino Médio Inovador (Proemi) já estão em pleno funcionamento na Paraíba. Neste programa são beneficiados 14.776 alunos da rede estadual nas escolas localizadas em 38 municípios do Estado. O objetivo do ProEMI é apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de ensino médio, ampliando o tempo dos estudantes na escola e tornando o currículo mais dinâmico.

“Este ano estamos avançando com o Proemi e a importância desse programa é significativa, considerando os avanços que vimos no ano passado, que foi o primeiro ano de implantação. Nós tivemos uma série de dificuldades, relacionadas à estrutura física das escolas e transporte escolar, mas pudemos ver que mesmo com essas dificuldades, o resultado pedagógico superou, avançou e foi inclusive reconhecido nacionalmente, mostrando que essa é uma experiência curricular interessante, positiva, que tem identidade com o jovem do ensino médio e estamos atentos, enquanto gestores, a isso”, analisou a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena.

O Proemi destaca a aprendizagem criativa, a valorização da leitura, o desenvolvimento da capacidade de aprender, a interdisciplinaridade, entre outros fundamentos que integram a proposta metodológica desta modalidade de ensino em volta dos eixos: trabalho, tecnologia, ciência e cultura.

Uma das escolas participantes do Proemi na Paraíba é a Escola Estadual de Ensino Médio Severino Cabral, localizada no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. Com 300 alunos matriculados, a escola é destaque no contexto educacional pela excelência do seu projeto pedagógico e pelo exitoso resultado em unir a participação da comunidade e da família em prol da formação crítica dos alunos.

“O Proemi é um programa indutor de uma educação integral, no sentido não só do tempo que os alunos permanecem na escola, mas integral do ponto de vista de uma proposta mais humana, e a Escola Estadual Severino Cabral tem um bom trabalho pedagógico que vem dando as respostas que os jovens precisam”, destacou a gerente executiva de Ensino Médio e Educação Profissional da Secretaria de Estado da Educação (SEE), Ana Célia Lisboa.

De acordo com a diretora da escola, professora Maria Santana, por meio da reestruturação curricular desenvolvida, a escola passou a realizar ações e propostas que promovem a interdisciplinaridade e tornam a aprendizagem mais significativa para o educando. “Nós desenvolvemos projetos que ampliem as habilidades e competências dos alunos para que eles estejam completos e tenham um grande leque de conhecimento. A parte diversificada do nosso projeto pedagógico é o que incentiva nossos alunos”, afirmou a professora.

A Escola Estadual Severino Cabral foi contemplada com o 14º salário, por meio do Prêmio Escola de Valor, por dois anos consecutivos, e 14 professores de seu quadro também receberam o 15º salário em 2012 dentro do Prêmio Mestres da Educação. Em 2006, a escola representou a Paraíba nos Estados Unidos pelo Prêmio Gestão Escolar. Atualmente, na escola estão sendo desenvolvidos os projetos “Escreveu não leu, o cordel comeu”, “Escola Sustentável”, “A Horta”, entre outros. Além desses projetos, a escola firma parceria com instituições como a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), onde desenvolve o programa “Forma Engenharia: Gestão dos resíduos sólidos” do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), em parceria com a companhia Vale. O programa contempla quatro alunos que recebem uma bolsa de R$ 161,00/mês.

O aluno Gabriel Monteiro, do 2º ano, participa do projeto Forma Engenharia e destaca a integração do aprendizado com a prática na escola e na comunidade. “O programa é muito bom pra mim. Por causa dessas pesquisas eu já tenho meu laboratório de química em casa e quero fazer o curso de Engenharia de Alimentos”, contou.

“Nossa rede está se preparando para proporcionar uma educação integral cada vez melhor e para isso estamos adquirindo mobiliários e equipamentos, refeitórios, bandejas, bancadas térmicas, ou seja, estamos fazendo esse investimento além dos recursos pedagógicos, como é o caso da robótica, dos laboratórios de matemática e dos tablets, objetivando melhorar o fazer pedagógico nas escolas e principalmente nas escolas em tempo integral”, destacou Ana Célia Lisboa.

Proemi – O Programa Ensino Médio Inovador é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Secretaria de Educação Básica. Foi instituído pela Portaria nº 971, de 9 de outubro de 2009 e integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), como estratégia do Governo Federal para induzir a reestruturação dos currículos do Ensino Médio. Os projetos de reestruturação curricular possibilitam o desenvolvimento de atividades integradoras que articulam as dimensões do trabalho, da ciência, da cultura e da tecnologia, contemplando as diversas áreas do conhecimento a partir de oito macrocampos.