Fale Conosco

16 de setembro de 2016

Combate à dengue é tema da gincana cultural da Escola Estadual Olivina Olívia



Durante todo o dia desta sexta-feira (16),  a Escola Estadual de Ensino Médio Olivina Olívia Carneiro da Cunha, em João Pessoa, promoveu uma gincana cultural com o tema “Combate à dengue”, na qual os alunos apresentaram paródias com letras referentes ao tema; os famosos “gritos de guerra” eram utilizando palavras como “dengue, zika e chikungunya” e ainda expuseram produtos feitos com garrafas pet e outros objetos recicláveis.

A atividade faz parte da “Semana Olivina de Arte, Cultura e Conhecimento”, que ocorreu do dia 12 a 16 de setembro e que está dentro de um projeto anual de intervenção pedagógica intitulado “Saúde e Qualidade de Vida – educando para a cidadania”, promovido pela Secretaria de Estado da Educação, por meio do programa “Saúde na Escola”, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde.

“Desde o início do ano fornecemos material educativo; técnicos para realizarem palestras e apoio logístico nas atividades fora da escola, junto das comunidades com o objetivo de promover a conscientização quanto ao combate do mosquito Aedes Aegypti”, disse o coordenador da Vigilância Ambiental, da 1ª Gerência Regional de Saúde, Daniel Oliveira, que defende a educação como a principal arma para enfrentar esta “guerra”.

“Se o que presenciamos aqui se tornar contínuo na vida desses jovens, teremos atingido o principal objetivo de fazer educação na saúde, pois temos que cortar o mal pela raiz”, falou.

Para o professor de Física, Tomaz Passamani, estas atividades são importantes para motivarem os alunos. “Motivados, eles participam, se comprometem e ficam focados, se tornando agentes multiplicadores das ações de combate ao mosquito”, declarou.

A aluna Deisianne Rodrigue, mora com a avó, que sempre fala sobre as atitudes para evitar a proliferação do mosquito. “Ela sempre diz pra evitar o acúmulo de água; não jogar lixo em locais inapropriados e percebo que isso é uma preocupação maior dos mais velhos. Por isso que esta ação é importante, para conscientizar os adolescentes também”, disse.

Já o aluno Bruno Vinícius disse que os pais tiveram dengue. “Na nossa casa tomamos todos os cuidados, mas, infelizmente, muita gente não faz a sua parte. Fazer esta atividade aqui na escola foi uma boa ideia porque conscientiza os adolescentes que, geralmente, são desligados destas questões”, observou.