João Pessoa
Feed de Notícias

Com apoio do Governo, Balaio Circense tem espetáculos e oficinas

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013 - 11:01 - Fotos:  Divulgação

Durante cinco dias, a capital paraibana sediará o 3º Balaio Circense – Festival de Palhaços, que acontecerá no período de 10 a 14 de dezembro com atividades em diferentes pontos da cidade. Com patrocínio do FIC – Lei Augusto dos Anjos e Governo do Estado, o evento tem programação gratuita, que inclui a participação de palhaços de referência nacional e internacional. O homenageado deste ano é o Palhaço Xuxu, criação do ator e diretor Luiz Carlos Vasconcelos.

A cerimônia de abertura será na terça-feira (10), às 19h30, com a Trupe Arlequin (PB), anfitriã do evento, e o grupo Street Clowns Crew (PB). Em seguida, haverá apresentação do espetáculo “La Skarpetta”, com o grupo Lume Teatro (SP). As apresentações serão na Praça da Paz, nos Bancários.

Além de espetáculos, o projeto tem como objetivo levar adiante uma tendência contemporânea de profissionalização da classe circense e de estimular o público contemplado pelas ações a buscar mais capacitação em torno da arte do riso e seus benefícios.

A programação está dividida em três módulos. No quesito “Formação”, haverá as oficinas “Ensaiando Cenas e Linguagem Cômica” (Luiz Carlos Vasconcelos, Palhaço Xuxu, PB) e “O Palhaço Tradicional no Circo Teatro” (Teófanes Silveira, Palhaço Biribinha, AL). As aulas gratuitas serão ministradas no Centro Estadual de Arte (Cearte), em parceria com a Arlequin Produções.

No módulo de intercâmbio, será oferecida uma demonstração técnica com a artista Naomi Silman, do grupo Lume (SP), uma mesa com os artistas palhaços Luiz Carlos Vasconcelos (PB), Teófones Silveira (AL) e Ricardo Puccetti (SP), mediada pelo professor da UFPB Erlon Cherque, além de uma roda de diálogo composto por artistas circenses da cidade, mediada pelo agente de circo de Pernambuco Williams Sant’Anna.

Haverá, também, uma sessão de Cine Circo, no dia 12 (quinta-feira), com o documentário “Hotxuá”, dirigido por Letícia Sabatella e Gringo Cardia. Após a exibição do filme, haverá um debate com Ricardo Puccetti. Toda a parte formativa e de intercâmbio se concentrará no auditório 412 do CCHLA/UFPB.

Espetáculos – No módulo “Espetáculos”, as apresentações terão a presença de nomes que são referência no mundo dos palhaços, a exemplo da Turma do Biribinha (AL), que apresentará “Palhassadamuzikada… Uma Sinphonia Engrassada!”. Já o Grupo Lume (SP) traz a João Pessoa “La Skarpetta”. A atração internacional deste ano é a palhaça Maku Jarrak (Argentina), que chega com “Metro Y Médio”. E ainda haverá uma atividade interativa com o grupo paraibano Street Clowns Crew no último dia de evento. Será montado um flash mob com coreografia que já vem sendo ensaiada por artistas e público que teve acesso a um vídeo divulgado nas redes sociais. A ação terminará com o ‘malha clown’ – aula de malhação divertida com palhaços na Praça da Paz.

A lista de grupos paraibanos também conta com Bufões de Olavo e o espetáculo “Clown Bar”; Cia Lua Crescente e o espetáculo “Circo do Cara de Clown”; Agitada Gang e o seu “Skabum”. O homenageado deste ano, Palhaço Xuxu, apresentará “Silêncio total – Vem Chegando um Palhaço”. Em 2013, a organização do festival incluiu uma homenagem póstuma ao ator Ismar Pompeu, o Palhaço Pirulito, assassinado em 27 de janeiro.

Em sua terceira edição, o Balaio Circense pretende repetir ou superar o sucesso do ano passado, em que conseguiu contemplar um público mais de 6 mil pessoas em sete dias de evento.

Como tudo começou – A primeira edição foi lançada em João Pessoa, entre os dias 14 a 30 de setembro de 2009. O projeto visava à formação, exibição e o intercâmbio entre artistas, pesquisadores e o público em geral em torno da arte circense. O evento, enquanto projeto piloto, repercutiu positivamente junto à mídia, ao público e à classe artística. Foram 16 dias reunindo convidados de referência nacional como o Teatro de Anônimo e a Escola Nacional de Circo (ambos da cidade do Rio de Janeiro). O público alcançado foi de 200 participantes, entre jovens e adultos artistas e iniciantes na arte circense. Foram realizadas três oficinas, uma mesa e um fórum.

O II Balaio Circense ocupou cinco diferentes pontos da cidade de João Pessoa, descentralizando toda sua programação. Da Zona Sul ao Centro da cidade, a capital paraibana se transformou em um grande picadeiro e recebeu mais de 50 artistas de circo vindos de diferentes estados brasileiros e países. A programação contemplou apresentações de importantes nomes do circo, a exemplo dos argentinos Tomate e Chacovachi e de uma dupla italiana da Giullari Del Diavolo.

ESPETÁCULOS

Terça, 10/12, às 19h30

Local: Praça da Paz (Bancários)

LA SCARPETTA – LUME Teatro (SP)

O palhaço Teotônio, uma espécie de artista “pau pra toda a obra”, apresenta seu Spettacolo Artistico com números de magia, equilibrismo, contorcionismo, música e acrobacia com ovos, provocando e surpreendendo o público que vê surgir diante de si o caos.

Atuação: Ricardo Puccetti

Concepção e criação: Ricardo Puccetti e Nani Colombaioni

Quarta, 11/12, às 19h

UM TRIBUTO AO PALHAÇO PIRULITO – Trupe Pirulito e Convidados (PB)

Homenagem póstuma ao Palhaço Pirulito, que morreu em janeiro deste ano. O personagem que ganhou vida a partir do talento do artista Ismar Pompeu. Sua última apresentação como palhaço foi na edição de 2012 do Balaio Circense. No tributo, serão apresentados três números circenses e será exibido material sobre o trabalho de Pirulito.

Criação e Atuação: Trupe Pirulito e convidados

Quarta, 11/12, às 20h

CLOWN BAR – Bufões de Olavo (PB)

Embora ambientadas num bar, as cenas se desenvolvem das mais variadas formas, trazendo algumas gags clássicas e números originais criados pelo próprio grupo. Cada palhaço possui características e habilidades que permite ao público reconhecer neles diversos dos tipos sociais encontrados no dia a dia.

Elenco: Angélica Lemos, Flávio Lira, João Brandão, Nyka Barros e Sávio Farias

Direção: José Tonezzi

Quinta, 12/12, às 19h

O CIRCO DO CARA DE CLOWN Cia. Lua Crescente (PB)

O espetáculo é o mais novo trabalho do palhaço Espoleta, onde o mesmo reúne anos de sua trajetória circense fazendo com que todo publico viaje num circo, onde o único artista de todos os seus números é ele mesmo, sim o palhaço Espoleta é equilibrista, malabarista, engolidor de fogo, mágico, chicoteador e muito mais.

Criação e Atuação: Kleber Marone

Quinta, 12/12, às 20h

SCABUM – Agitada Gang (PB)

O espetáculo conta a história de três palhaços que são donos de uma oficina onde tudo se conserta, tudo é possível ser reparado, até um certo dia eles receberem uma encomenda, que irá mudar a rotina deles. Algo que eles jamais imaginavam receber para consertar.

Elenco: Adilson Lucena, Edilson Alves e Madalena Accioly

Direção: Fernando Teixeira

Sexta, 13/12, às 20h

PALHASSADAMUZIKADA uma Sinphonia Engrassada! – A Turma do Biribinha (AL)

Este é um espetáculo criado a partir da linha do Circo Teatro e do palhaço Tradicional Nordestino. Com a ajuda do público, os palhaços, Biribinha e Pipoca desenvolvem números musicais convencionais e inusitados preenchidos por esquetes e gags do palhaço tradicional e de forma engraçada nos traz a tona a lição de que estamos sempre a precisar uns dos outros.

Elenco: Seliana Silva e Teófanes Silveira

Direção: Teófanes Silveira

Sábado, 14/12, às 19h

SILÊNCIO TOTAL – Vem Chegando um Palhaço – Palhaço XUXU (PB)

O palhaço Xuxu existe com este nome, desde 1978. Surgiu e se desenvolveu em experimentações de rua, basicamente através de improvisos. Xuxu é um palhaço que remete às memórias da infância, à magia do circo e aos primeiros atores de rua com números de equilíbrio e seu inseparável fole alemão de oito baixos faz no espetáculo um show a parte.

Criação e Atuação: Luiz Carlos Vasconcelos

Sábado, 14/12, às 20h

METRO Y MÉDIO – Palhaça Maku Jarrak (Argentina)

Um espetáculo baseado na ação física e comunicação cômica com o público de uma forma ativa fresca e casual. Maku se comunica sem palavras, criando uma linguagem universal. Os momentos altamente técnicos e delirantes ocorrem dinamicamente durante o espetáculo e fazem parte de um universo cheio de equilíbrio excêntrico, provocação e ternura levando a um final literalmente explosivo.

Atuação: Maria Eugenia Favale

Direção: Palhaço Chacovachi

Sábado, 14/12, às 18h (concentração às 17h30)

MALHA CLOWN – Street Clowns Crew (PB)

Uma intervenção urbana onde o público será convidado a entrar em forma, malhando com os palhaços. A coreografia é de Vant Vaz e animação do grupo Street Clowns Crew, que também montará um flash mob no último dia do III Balaio Circense, na Praça da Paz.

Direção: Vant Vaz

FORMAÇÃO

Local: Cearte (Mosteiro de São Bento)

Ensaiando Cenas e Linguagem Cômica – dias 11, 12 e 13, às 9h

A oficina visa discutir o roteiro / dramaturgia, a atuação, o tempo cômico, a direção e todos os aspectos da cena curta.

Ministrante: Luiz Carlos Vasconcelos (PB)

O Palhaço Tradicional no Circo Teatro – dias 11, 12 e 13, às 9h

Os Caminhos do Palhaço Tradicional no “CIRCO TEATRO” trilhados pelo mestre que fala e o aprendiz que escuta, essa é a técnica utilizada no circo para ensinar e aprender os ofícios do Palhaço e do Mestre de Cena, esta também será desenvolvida nesta oficina.

Ministrante: Teófanes Silveira (AL)

INTERCÂMBIOS

Local: Auditório 412 – CCHLA/UFPB

Quarta, 11/12, às 15h

Demonstração Técnica: Os Sete Lados do Ridículo –

Com Naomi Silman

LUME Teatro (SP)

Quinta, 12/12, às 15h

Mesa: Palhaços, para que servem?

Expositores: Luiz Carlos Vasconcelos (PB), Ricardo Pucetti (SP) e Teófanes Silveira (AL)

Mediador: Erlon Cherque (RJ)

Sexta, 13/12, às 15h

Roda de Diálogos: Gestão Circense

Com Williams Sant’Anna (PE) e Artistas Circenses (PB)

CINE CIRCO

Local: Auditório 412 – CCHLA/UFPB

Quinta, 12/12, às 17h

Documentário “Hotxuá”

Direção: Letícia Sabatella e Gringo Kardia

Debatedor: Ricardo Puccetti (SP) / LUME Teatro