João Pessoa
Feed de Notícias

Codata vai ampliar sistema de contracheques eletrônicos

quarta-feira, 23 de março de 2011 - 09:47 - Fotos: 

A Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata) vai disponibilizar tecnologia para que os servidores estaduais, inclusive da administração indireta, tenham acesso aos seus contracheques via internet, com sistema de validação que evitará falsificação.

O novo sistema atenderá inicialmente aos 15 órgãos da administração indireta que possuem contrato com a Codata, como o Detran, DER, Agevisa, Funesc e Ipep, e os mecanismos já estão em fase de testes.

Atualmente, a receita estadual arca não só com a remuneração, mas também com os trâmites envolvidos no pagamento dos servidores. A emissão de contracheques é um desses trâmites e o Governo do Estado precisa garantir a impressão de todos os comprovantes, gerando despesa relevante. Já com esse novo sistema, haverá um significante economia para o órgão.

“Alguns estados do Brasil já implantaram o contracheque eletrônico. Essa questão da gerência eletrônica de documentos, aliada à consciência ambiental, corte de custeio, eliminação de papel, são assuntos recorrentes”, explicou o diretor-presidente da Codata, George Henriques.

A Secretaria do Estado de Administração já disponibiliza o documento pela internet, através de seu site. A grande inovação na proposta da Codata fica por conta da implantação de um código verificador que impedirá a falsificação e dará mais consistência à validade do documento obtido através da internet.

Nos dias atuais, o comprovante online, impresso por alguns servidores, pode ser facilmente falsificado.  “Nossa intenção é implantar um código verificador que de fato valide o contracheque, garantindo sua autenticidade. Além de evitar falsificações, o código permitirá, por exemplo, que o servidor possa utilizar o documento efetivamente como comprovante de renda em qualquer instituição financeira”, explicou George Henriques.

Saiba mais – Para obter seu contracheque online, cada servidor disponibilizará de uma senha, que, por sua vez, será gerenciada pela Secretaria da Administração. “De antemão, afirmo que não há motivos para preocupação por parte dos funcionários, já que pretendemos uma implantação do sistema de forma gradativa e nada radical. Cada servidor que ainda não dispõe deste serviço, receberá sua senha que irá permitir o acesso ao documento em qualquer computador com acesso à internet”, tranqüilizou George Henriques. Essa simples medida vai evitar que o servidor, muitas vezes lotado em órgãos que não o seu de origem, tenha que se deslocar até sua repartição para pegar seu contracheque, evitando desperdício de tempo para o interessado, desperdício de papel para o Estado, e, consequentemente, degradação do meio ambiente, economia, comodidade e preservação da natureza de mãos dadas.