Fale Conosco

20 de julho de 2011

Codata participa de evento que discute o Software Livre na Paraíba



Dezenove colaboradores do corpo técnico da Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata) participam, juntamente com analistas, técnicos e estudantes de informática de todo o país, do Encontro de Software Livre da Paraíba, que está sendo realizado nesta quarta-feira (20) na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, em João Pessoa.

O evento, organizado pelo Grupo de Usuários GNU/Linux da Paraíba – G/LUG-PB e Projeto Software Livre Paraíba – PSL-PB, já está em sua quinta edição e tem como principal objetivo a divulgar e disseminar a produção e desenvolvimento de software livre. Trata-se de programas cujos autores ou proprietários autorizem sua utilização e distribuição sem cobrar remuneração. Os detentores dos programas renunciam seus direitos patrimoniais e autorais, assim como a cobrança das licenças.

A utilização deste tipo de software já ocorre em diversos segmentos, não só pela redução de custo na implantação, mas principalmente pela maior facilidade em adequar o programa ou o sistema à necessidade e característica de cada usuário.

“Quando uma empresa ou um usuário comum adquire um software livre ele passa a deter o código fonte daquele sistema e pode adequá-lo da melhor maneira às suas próprias necessidades. A chamada customização também se torna muito mais viável economicamente”, explica a gerente de negócios da Codata, Christhiny Masiero.

Essas ferramentas já estão no dia-a-dia do internauta, mesmo aquele que julga não ter grandes conhecimentos sobre informática. Por exemplo, quando cria um blog utilizando a ferramenta wordpress, o usuário está manuseando um software livre. Para a construção de sites, a Codata, por exemplo, utiliza o Joomla, um outro sistema com esta mesma característica.

A Companhia de Processamento de Dados da Paraíba ainda faz uso de uma série de softwares livres como o Openmeetings (Webconferência), Ocomon (Sistema de Help Desk), Nagios (Monitoramento de Rede), Roundcube (webmail), Openfire (servidor de mensagens instantâneas), entre outros.

“A utilização do software livre é mais que uma tendência, é uma realidade. Na gestão pública de tecnologia da informação é um assunto recorrente que toma corpo em iniciativas como o Portal do Software Público, criado em 2007 pelo Governo Federal, por exemplo. Eventos como o Ensol, espalhados pelo Brasil e pelo mundo inteiro, só consolidam este segmento e promovem a um maior conhecimento no assunto”, declarou o presidente da Codata, George Henriques.

Palestrante – Uma das palestras desta quarta-feira (20) foi proferida pelo analista de sistemas Ricardo Roberto de Lima. Além de fazer parte do corpo técnico da Codata, exercendo função na Gerência de Desenvolvimento, Ricardo Roberto atua como professor coordenador na Fábrica de Software do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê). No Ensol, ele fez exposição das experiências e projetos aplicados com Software Livre na instituição de ensino superior.