João Pessoa
Feed de Notícias

Codata doa computadores para comarcas da Defensoria Pública

segunda-feira, 21 de setembro de 2009 - 09:41 - Fotos: 

Responsabilidade social. Esse também é um dos compromissos da diretoria executiva da Codata (Companhia de Processamento de Dados da Paraíba). A Companhia firmou uma parceria com a Defensoria Pública do Estado que vai beneficiar milhares de paraibanos. Vinte computadores da Codata foram doados para auxiliar nos trabalhos de comarcas do Interior que não tinham nenhum computador para o atendimento ao público. É a tecnologia perto de quem mais precisa.

Recentemente, os funcionários da Codata acompanharam de perto a renovação dos ambientes de trabalho da Companhia, incluindo a substituição de muitos computadores por outros mais modernos e necessários para as atividades desenvolvidas na empresa. Mas os antigos computadores ainda estavam em bom estado de conservação e em plenas condições de funcionamento. Pensando nisso, o presidente da Codata, Hipólito Lima, determinou que esses computadores fossem doados para algum órgão do Governo do Estado que estivesse precisando com urgência das máquinas. A Defensoria Pública do Estado foi a grande contemplada. “Essa era uma grande vontade do governador José Maranhão. Desde o início da sua gestão, ele garantiu esforços em revitalizar a Codata, que padecia de muitas necessidades. Não só estamos cumprindo essa missão, como também pudemos ajudar a Defensoria”, ressaltou Hipólito. 

De acordo com a defensora pública geral do Estado, Fátima Lopes, na Paraíba existem 77 comarcas e todas apresentam déficit de computadores, algumas não têm nenhum. É o caso das comarcas de Princesa Isabel e Piancó. “Para poder trabalhar, os defensores públicos estavam levando o computador de casa”, enfatizou.

A falta de computadores estava prejudicando o atendimento ao público. Alguns serviços só acontecem de forma on line. Com o novo projeto do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), a vara de execuções penais, por exemplo, passou a ser virtual. “Estávamos preocupados com as condições de trabalho dos nossos defensores. Fiquei muito feliz com esta parceria com a Codata. Mostra que a diretoria da Companhia sabe da importância social do nosso trabalho. Só do mês de maio até hoje, levamos justiça e cidadania a quase 14 mil pessoas”, destacou Fátima Lopes.

Para o presidente da Codata, Hipólito Lima, é inconcebível que aqueles que defendem o direito de milhares de paraibanos, estejam trabalhando desta forma. “Como advogado que sou, fiquei absolutamente sensibilizado com a situação que a Defensoria foi entregue pela gestão anterior. Desta forma, viabilizamos para que Fátima Lopes possa utilizar esses equipamentos da melhor forma. Desejamos que esses computadores sejam capazes de facilitar a vida dos operadores do direito, criando assim uma agilidade maior na prestação jurídica a milhares de paraibanos”, concluiu Hipólito. A defensora pública geral da Paraíba, Fátima Lopes, informou que o Governo do Estado também está sensível a causa da defensoria e já autorizou a compra de mais computadores para sanar esses problemas. 
 

Karine Tenório, da Assessoria de Imprensa da Codata