João Pessoa
Feed de Notícias

Codata distribui gêneros alimentícios para duas instituições

quarta-feira, 7 de abril de 2010 - 09:12 - Fotos: 

O Hospital Padre Zé e a Federação Espírita Paraibana foram as duas instituições beneficiadas com o recebimento dos gêneros alimentícios, arrecadados durante as inscrições para o processo seletivo de estagiários da Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata). Mais de uma tonelada (exatos 1.186 kg) foi recolhida e a entrega (593 kg para cada entidade) foi realizada na tarde desta terça-feira (6), na sede do órgão.
           
A entrega foi feita pelo presidente da Codata, Hipólito Machado de Lima, aos dirigentes das duas instituições contempladas: a coordenadora de Enfermagem, Renaura de Medeiros Cabral, representando o superintendente do Hospital Padre Zé, Remilson Honorato Pereira, e o presidente da Federação Espírita Paraibana, José Raimundo de Lima.
           
Na ocasião da entrega, Hipólito destacou que, após doar computadores para Defensoria Pública, mais uma vez, a Codata investe no compromisso de responsabilidade social. “Agora seguimos nesta linha da solidariedade, ao colaborarmos com duas instituições beneficentes de histórica importância para o nosso Estado”, justificou.
           
Para o presidente da Federação Espírita, José Raimundo, o benefício ajudará a todos os cadastrados no programa social da instituição, que distribui cestas básicas para comunidades carentes, priorizando os idosos. Acrescentou que a ação representa a sensibilidade de um administrador público jovem, que também conhece o trabalho social que a FEPB realiza. “Que todos os que fazem a Codata sejam abençoados”, desejou.

Ajuda aos necessitados

Já o diretor superintendente do Hospital Padre Zé, Remilson Honorato, em entrevista por telefone, enfatizou que doações como estas representam “bênçãos” para os pacientes daquela unidade hospitalar. Segundo ele, o hospital dispõe de 60 leitos, são atendidas mais de 10 mil pessoas por ano e oferecidas cinco refeições diárias para os pacientes e três para os acompanhantes, por se tratarem também de pessoas carentes.

 “Se não fosse a solidariedade das pessoas de bom coração não teríamos condições de sobreviver, por isso desejo luzes divinas para as famílias dos que fazem a Codata”, acrescentou Remilson. Renaura destacou que os mantimentos são de grande valia por favorecer “o único hospital que recebe pacientes excluídos”. Segundo ela, muitos deles sem ter sequer documentos.

Doação

No ato da confirmação das inscrições, no período de 15 a 19 de março passado, foram solicitados 2kg de alimentos não-perecíveis, cuja arrecadação totalizou 1.186 kg, assim distribuída: 548 kg de arroz, 232 kg de açúcar,  167 kg de feijão, 92 kg de fubá, 36 kg de macarrão, 18 kg de farinha, 2 kg de farinha de trigo, um pacote de xerém e 3 pacotes de leite.

Fátima Farias, da Assessoria de Imprensa da Codata