João Pessoa
Feed de Notícias

Clementino realiza atividades para lembrar Dia Mundial contra a Aids

terça-feira, 30 de novembro de 2010 - 18:28 - Fotos: 

Desde 1985, quando foi registrado o primeiro caso de Aids na Paraíba, até o ano passado, o Estado registrou 4.029 casos da doença, de acordo com dados da Gerência das DST/Aids da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Desse total, 2.715 foram registrados em homens e 1.314 em mulheres.

Para alertar a população sobre a importância do diagnóstico prévio e do tratamento para melhorar a qualidade de vida das pessoas, a SES realiza nesta quarta-feira (1º) – Dia Mundial de Combate a Aids – uma série atividades no Complexo Hospitalar Clementino Fraga, em João Pessoa, que é referência para esta e outras doenças infecto-contagiosas.

Entre várias atividades, o Clementino Fraga quer lembrar à sociedade a importância do uso de preservativos para a prática do sexo seguro. A abertura acontece às 08h30, com a participação da Banda da Polícia Militar. Às 8h45, haverá um ato ecumênico. Às 09h30 está programada uma apresentação do grupo teatral da Associação das Prostitutas (Apros), que vai chamar atenção das pessoas sobre a importância da prevenção da doença. Haverá a distribuição de preservativos masculinos e femininos para as pessoas que comparecerem ao complexo, nesta quarta-feira.

Ações e projetos – O gerente operacional das DST/Aids, Ricardo Soares,  explicou que, entre as ações e projetos desenvolvidos pelo governo para o combate e prevenção às DST/Aids, estão o Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE) e o Projeto Nascer. O SPE está presente, hoje, em cerca 200 escolas da rede pública municipal e Estadual de 122 municípios paraibanos.

A proposta do PSE é realizar ações de promoção da saúde sexual e da saúde reprodutiva de adolescentes e jovens, articulando os setores de saúde e de educação. Com isso, espera-se contribuir para a redução da infecção pelo HIV/DST e dos índices de evasão escolar causada pela gravidez na adolescência (ou juvenil), na população de 10 a 24 anos.

Projeto Nascer
– Na Paraíba, o Projeto Nascer está instituído em 35 serviços de saúde e mais oito serviços foram treinados para a implantação do projeto, neste mês de novembro. Os novos municípios beneficiados são: Picuí, Ingá, Araruna, Pedras de Fogo, Pilar, Mamanguape, Alhandra e Rio Tinto.

O Projeto Nascer amplia a cobertura do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento, garantindo a realização do teste rápido do HIV e sífilis em mulheres que não fizeram os exames no pré-natal da rede do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é diminuir os casos Aids ou sífilis via transmissão vertical (de mãe para filho), além da redução da morbimortalidade associada à sífilis congênita e melhoria na qualidade do atendimento ao parto.

Centros de Testagem
– O Estado também tem oito Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e 25 serviços de Teste Rápido para diagnóstico HIV, todos voltados para a prevenção e combate às DST/Aids.

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde