Fale Conosco

29 de janeiro de 2018

Clementino Fraga realiza atividades para lembrar Dia de Luta contra a Hanseníase



O Complexo Hospitalar Clementino Fraga, unidade da Secretaria de Estado da Saúde – SES e referência estadual no tratamento de doenças infectocontagiosas, realiza durante toda semana uma série de atividades para lembrar o Dia de Luta Contra a Hanseníase. No complexo, o índice de cura da doença atinge 70,9%.

O “Dia D” de luta contra a hanseníase este ano será nesta quarta-feira (31), mas as atividades seguem durante toda a semana no Clementino Fraga. Nesta terça-feira (30), acontecem atividades educativas e de orientação, chamando atenção para a cura da doença, envolvendo pacientes, profissionais, alunos de faculdades e o público em geral.

O ponto alto da programação será nesta quarta-feira (31), com uma Oficina de Qualificação Multiprofissional em Hanseníase, com o tema ‘Todos contra a Hanseníase’, que começa a partir das 8h30. Às 10h acontece uma palestra sobre o Diagnóstico e Tratamento da Hanseníase, com a médica dermatologista Luciana Trindade. Na sequência, a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES, Lívia Borralho, falará sobre a situação da hanseníase no Brasil e na Paraíba. Em seguida, a enfermeira especialista em hanseníase, Micheline Mendes, abordará os cuidados ao paciente com hanseníase.

Diagnóstico – Durante toda a quarta-feira, das 7h às 17h, o Ambulatório de Dermatologia Sanitária do Clementino Fraga vai ofertar um atendimento especializado, realizando testagens direto com os usuários que procurarem o serviço no sentido de diagnosticar precocemente qualquer tipo de sintoma de hanseníase.

Estrutura de atendimento – O Complexo Hospitalar Clementino Fraga é o serviço de referência de maior complexidade no Estado da Paraíba. O atendimento é feito no Ambulatório de Dermatologia Sanitária e possui uma equipe multiprofissional em constante processo de formação e qualificação, para melhor atender as demandas solicitadas pelos usuários e familiares que buscam o serviço.

Serviços – Dentre os diversos serviços ofertados pela equipe multiprofissional, vale salientar, dentre estes, os atendimentos de alta especificidade no diagnóstico e tratamento da hanseníase como as consultas com médicas dermatologistas e hansenólogas; enfermagem especializada em dermatologia, exames laboratoriais (como por exemplo baciloscopia de esfregaço intradérmico), avaliação neurológica simplificada, grupo de autocuidado, sapataria (calçados adequados e palmilhas sob medida), neurologista (especialista em nervos periféricos), comissão de pele (tratamento avançado de feridas). O hospital também dispõe de leitos em enfermarias para internamento de doentes de hanseníase que necessitem de cuidados hospitalares específicos.

“O Complexo Hospitalar Clementino Fraga é referência estadual para diagnóstico diferenciado e tratamento da hanseníase, doença infectocontagiosa que tem cura. O dia de luta contra a hanseníase é importante para sensibilizar a população da necessidade de diagnóstico precoce, alertando quanto aos sinais e sintomas da doença e no combate ao preconceito”, destacou Thais Matos, diretora geral do Clementino Fraga.

Números da Hanseníase – No Clementino Fraga, o total de atendimentos para pacientes com hanseníase chega aos 7.811. O total de novos casos da doença, notificados no complexo em 2017, é de 205 casos com índice de cura de 70,9%

Na Paraíba, 459 novos casos de hanseníase foram notificados, com taxa de incidência de 11,6%. O índice de cura em 2017 chega a atingir 71,1%

Casos Novos de Hanseníase, nos últimos 6 anos:

2017: 459 casos

2016: 463 casos

2015: 547 casos

2014: 582 casos

2013: 642 casos

2012 : 709 casos